Peixe-lua, gigante e raro, é encontrado na Austrália

Um exemplar desta espécie, conhecida como o maior fóssil do planeta, foi encontrada por uma equipe de pesca e logo a notícia viralizou nas redes sociais

Peixe-lua encontrado na Austrália. Reprodução da imagem publicada no Facebook por Linette Grzelak

Um exemplar do gigante e raro peixe-lua (Mola mola) foi encontrado morto na foz do rio Murray, maior rio da Austrália, localizado no sul do país. Steven Jones, que trabalha com pesca na região, enviou uma foto do achado para a companheira Linette Grzelak. Impressionada, ela postou a imagem, que logo viralizou nas redes sociais.

Jones e sua equipe acharam que era um tronco, a princípio, e descreveram que sua pele era dura e seca como a de um rinoceronte. “Estou sempre recebendo fotos do que eles encontram, mas são principalmente tubarões e focas”, disse Linette ao site Live Science. “Sábado à noite [16 de março], recebi o peixe-lua e pensei que era falso. Não tinha ideia do que era.”

Por meio do iNaturalist, site de crowdsourcing que os cientistas usam para identificar espécies, os pescadores confirmaram suas suposições. Mas a tripulação não teve tempo de salvar o corpo do animal, porque estava trabalhando. O trecho da praia onde foi encontrado é um lugar ermo, acessível apenas por barco e sem sinal de celular. Então, não foi possível chamar ninguém para coletar o corpo antes que fosse levado de volta ao mar pela maré.

Peixe-lua encontrado na Austrália. Reprodução da imagem publicada no Facebook por Linette Grzelak

Não havia nenhum sinal visível de dano no peixe, “há a suposição de que ele morreu de causas naturais, engolindo muito plástico ou parasitas”, segundo cientistas que consultaram a equipe sobre o peixe, disse Linette.

De estrutura óssea, o peixe-lua é considerado o maior fóssil do planeta. Vivem no mundo todo, principalmente em águas temperadas e tropicais, mas são raros. Podem crescer até 3,3 metros de comprimento e pesar até 2,5 toneladas.

Apesar de seu tamanho, o peixe-lua não se alimenta de seres humanos, eles preferem animais pequenos e macios, como águas-vivas e zooplânctons. Têm os olhos arregalados, o que os faz parecer constantemente assustados, suas barbatanas altas são frequentemente confundidas com as dos tubarões quando emergem na superfície da água, e representam um grande risco para iates.

blog comments powered by Disqus