Pela 1ª vez desde janeiro, China não registra mortes por Covid-19

As autoridades chinesas notificaram nesta terça-feira 32 novos casos da doença, todos importados

A ausência de registros de mortes na China por Covid-19 divulgada pelas autoridades do país em 7 de abril é mais um indício de controle da epidemia no país. Crédito: Mohamed Hassan/Pixabay

Nas últimas 24 horas não foi registrada nenhuma morte por Covid-19 na China, o que ocorre pela primeira vez desde janeiro, o início da pandemia. Nesta terça-feira (7), a Comissão Nacional de Saúde da China informou que foram registrados 32 novos casos positivos, todos importados.

Há também o registro de 30 novos casos assintomáticos. Os assintomáticos começaram a ser incluídos nas contagens de infecções confirmadas a partir de 4 de abril.

Zhang Wenhong, médico de doenças infecciosas de Xangai, afirmou ao diário britânico “The Guardian” que os casos assintomáticos são estimados entre 18% e 31% dos casos confirmados. Desde o início da pandemia, a China registrou 81.740 casos diagnosticados de coronavírus. Morreram 3.331 pessoas e 77.167 receberam alta.

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: isolamento de Wuhan será suspenso em 8 de abril

O número total de infectados baixou para 1.242; ontem, eram 1.299.

Os casos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, estão em queda desde março.

Restrições a estrangeiros

O país reforçou as restrições à chegada de estrangeiros por via aérea. Na última semana, o governo anunciou o aumento do controle nas fronteiras terrestres, onde o número de casos detectados ultrapassa os registrados nos aeroportos. Estão também proibidas a entrada e a saída de cidadãos estrangeiros.

Em Wuhan, a cidade onde começou a pandemia, as autoridades começaram, no mês passado, a diminuir as restrições aos habitantes, depois de meses de bloqueio para conter a propagação do vírus.

À medida que as taxas de infecção caíam, mais de 7 mil habitações de Wuhan foram consideradas “livres da pandemia”, o que permitiu aos moradores que deixassem suas casas durante duas horas por dia.

 

* A RTP (Rádio e Televisão de Portugal) é a emissora pública de notícias de Portugal.