Pesquisadores canadenses mostram imagens de navio que naufragou no Ártico em 1845

O HMS Terror, cujos destroços foram descobertos em 2016, foi o navio da última expedição do conhecido explorador britânico John Franklin

A agência governamental canadense que cuida de herança natural e cultural no país, a Parks Canada, divulgou imagens do naufrágio do navio HMS Terror, que afundou no Ártico em 1845.

O órgão divulgou que, durante sete dias, pela primeira vez o interior do navio foi explorado cientificamente e sistematicamente. A equipe de pesquisa da Parks Canada realizou sete mergulhos com um veículo submarino operado remotamente (ROV, na sigla em inglês) e explorou 20 cabines e compartimentos do navio, para entender melhor o que aconteceu com a expedição do HMS Terror.

O HMS Terror foi um navio da Marinha do Reino Unido que serviu na guerra anglo-americana em 1812. Depois da guerra, o navio foi direcionado para expedições. Em maio de 1845, o HMS Terror partiu do rio Tâmisa para uma viagem liderada pelo famoso explorador John Franklin. O objetivo da missão era obter dados magnéticos do Ártico canadense e navegar pela Passagem do Noroeste, uma via marítima repleta de estreitos no norte da América, acima do Círculo Polar Árctico.

A expedição foi vista pela última vez em julho daquele ano no Estreito de Lancaster, um dos estreitos da Passagem do Noroeste. Foram encontrados indícios de que membros da tripulação sobreviveram até 1948.

Mas foi só em 2016 que o naufrágio foi encontrado, na Ilha do Rei Guilherme, no Ártico Canadense.

Veja as imagens divulgadas pela Parks Canada:

 

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança