Por qual motivo temos as melhores ideias durante o banho?

Banho ajuda na criatividade. Foto: Pixabay

Se você teve a sensação de que tem ideias ótimas durante o banho, saiba que não está sozinho. Esse tipo de sensação é muito comum e ela faz sentido cientificamente. Um dos principais motivos para que isso aconteça é que nossas melhores epifanias acontecem quando não estamos preocupados em pensar.

Um grupo de pesquisadores passou algumas provocações mentais para estudantes de universidades e pediu para que eles reportassem se eles tivessem as soluções passo a passo ou se as respostas apenas viessem até eles. Acontece que as pessoas que faziam parte do estudo e conseguiram a resposta foram aquelas que não buscaram o passo a passo tradicional. Tomar banhos faz com que as ideias fluam e é mais provável que você tenha ideias de soluções criativas.

Além disso, tomar banhos é uma das formas mais fáceis de aumentar a dopamina, um neurotransmissor responsável pela motivação e pelo foco. O banho é importante para o seu cérebro e memória e também regula os movimentos do seu corpo. E uma dica: tomar banho gelado pode aumentar a dopamina em 250%.

O relaxamento também é um fator importante no banho. Quando estamos relaxados, temos mais chances de voltarmos a nossa atenção para dentro de nós mesmos e isso faz com que tenhamos ideias mais perspicazes. Um banho de banheira ou de chuveiro diminui estresse e ansiedade e se acalmar faz com que as ideias prosperem.

Sem contar que um pouco de distração é bom para a criatividade. Enquanto o foco intenso é importante para o trabalho, uma gentil distração pode dar uma “refrescada” no seu cérebro e ajudar na sua imaginação. E se você costuma tomar banho quando acaba de acordar e ainda está com sono, saiba que isso é bom. Pesquisadores descobriram que usamos o pensamento mais criativo quando estamos cansados.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR