• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência21/03/2022

Por que não há ursos polares na Antártida? A ciência responde

Por que não há ursos polares na Antártida? A ciência responde

Por que não há ursos polares na Antártida? A ciência responde (Foto: Hans Jurgen Mager/Unsplash)

21/03/22 - 12h05min

Embora sejam habitats semelhantes em alguns aspectos, o Ártico e a Antártica abrigam animais muito diferentes. Apesar de ambos os polos abrigarem uma grande variedade de espécies de focas e baleias, apenas o Ártico abriga o urso polar.

+ Urso polar é encontrado exausto a 700 km de casa
+ Crânio de baleia predadora com 36 milhões de anos é encontrado em deserto no Peru
+ Ucrânia rejeita rendição de Mariupol exigida pela Rússia

Os ursos polares (Ursus maritimus) podem ser encontrados ao redor do Círculo Polar Ártico no Alasca, Canadá, Groenlândia, Noruega, Rússia, parte da Dinamarca e, ocasionalmente, Islândia. Mas, a Antártida também tem gelo marinho, temperaturas frias e focas, então, por que não há ursos polares ao sul?

"Os ursos são em grande parte um fenômeno do Hemisfério Norte", disse Andrew Derocher, professor de ciências biológicas da Universidade de Alberta, no Canadá, que estuda ursos polares há quase 40 anos, à LiveScience.

Segundo ele, não há uma razão específica para isso, apenas que algumas espécies evoluem em alguns lugares e outras não. "A biogeografia é cheia de esquisitices", explicou Andrew. "Algumas espécies chegaram a novos lugares e outras não."

Evolutivamente, os ursos polares são uma espécie relativamente jovem. Eles evoluíram de um um ancestral comum do urso pardo (Ursus arctos) em algum momento entre 5 milhões e 500.000 anos atrás, de acordo com o especialista. Mas, mesmo há 5 milhões de anos, os continentes estavam em posições semelhantes a onde estão hoje, então os ursos polares nunca tiveram a oportunidade de viajar entre os polos.

Para chegar à Antártida, os ursos polares teriam que atravessar a Passagem de Drake, que leva o nome de mar mais perigoso do mundo. A área é conhecida por fortes tempestades e mar agitado, pois a água fria do sul corre para a água quente do norte.

Mas, se os ursos polares tivessem a oportunidade, eles sobreviveriam no Polo Sul? Segundo Andrew, "eles se divertiriam muito na Antártida". No Ártico, eles se alimentam de focas e ocasionalmente de pássaros ou ovos. A Antártida é abundante em todos os três, contando com seis espécies de focas e cinco espécies de pinguins.


+ Pinturas excepcionais de deusas são descobertas em templo egípcio
+ Astrônomos encontram ‘tesouro oculto’ de enormes buracos negros
+ Rosto de sueca da Idade da Pedra é reconstituído

Além disso, nenhum desses animais evoluiu para ser cauteloso com grandes predadores terrestres. A paisagem antártica seria um bufê gratuito para um urso polar e é por isso que ninguém deveria trazer ursos polares para lá.

Seu apetite voraz, combinado com a ignorância das faunas locais sobre os grandes predadores terrestres, provavelmente levaria ao colapso ecológico. Por conta disso, é melhor que eles continuem vivendo no norte.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Antártida