Presença do parceiro romântico ajuda a reduzir a dor, diz pesquisa

Estudo mostrou que mesmo a presença passiva do companheiro, sem contato físico, aumenta a tolerância à dor

Estar com quem se ama tem um efeito analgésico no nosso organismo. Foi o que descobriram pesquisadores da Universidade de Ciências de Saúde, Informática Médica e Tecnologia (UMIT, Áustria), e da Universidade das Ilhas Baleares (Palma de Mallorca, Espanha).

Outras pesquisas já mostraram que dar as mãos para a pessoa amada pode ajudar a reduzir o nível de dor. Mas essa nova pesquisa mostra que esse efeito pode ser provacado até sem que haja contato físico.

Os autores mediram a sensibilidade à dor em 48 casais heterossexuais, que foram testados sozinhos e junto com o parceiro. Na presença do companheiro, tanto homens quanto mulheres mostraram um limite de tolerância mais alto e relataram sentir menos dor quando comparado com o momento em que os voluntários estavam sozinhos.

“Conversar e tocar já se mostraram efetivos para reduzir a dor, mas nossa pesquisa mostra que mesmo a presença passiva do parceiro romântico pode diminuir o desconforto, e que a empatia do companheiro pode abafar o estresse durante a exposição à dor”, disse Stefan Duschek, professor do UMIT.

COMPARTILHAR