Prévia do fim da Terra

Interpretação artística da destruição captada pelo Kepler na constelação de Virgem: a Terra viverá o mesmo processo

Astrônomos americanos revelaram em outubro as primeiras imagens de um sistema solar sendo destruído, tal como deverá ocorrer aqui no futuro. Fotos da missão espacial Kepler 2, da Nasa, mostram uma estrela morta, ou anã branca, vaporizando pedaços de um planeta rochoso na constelação de Virgem, a 570 anos-luz da Terra. Por meio de reações nucleares, estrelas como o Sol produzem hélio a partir do hidrogênio. Quando esse gás acaba, porém, elas passam a queimar elementos mais pesados, como o hélio, e se expandem muito, até liberar suas camadas externas e manter apenas um núcleo com as dimensões da Terra e uma enorme força gravitacional: a anã branca. As imagens mostram fragmentos do planeta girando em torno da estrela entre 240 minutos e 270 minutos, separados por mais de 800 mil quilômetros.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR