Quase 400 baleias morrem no pior encalhe da história da Austrália

Cerca de 380 baleias-piloto não resistiram após encalhar no litoral da Tasmânia; equipes lutam para resgatar outras 30

Socorristas tentam levar baleias encalhadas para águas mais profundas: até a manhã de hoje, 50 animais haviam sido salvos. Crédito: Governo da Tasmânia

Aproximadamente 380 baleias-piloto morreram em Macquarie Heads, na costa ocidental da Tasmânia (ilha a sudeste da Austrália), no maior encalhe de baleias na história australiana e um dos maiores episódios do gênero do mundo, informou o site BBC News citando autoridades locais. No recorde nacional anterior, 320 baleias haviam morrido após encalhar na Austrália Ocidental em 1996.

O encalhe de baleias em Macquarie Heads foi notado na segunda-feira, 21 de setembro. Na quarta-feira, equipes de regate haviam salvado 50 espécimes. Havia outras 30 aguardando socorro. Segundo as autoridades da Tasmânia, o esforço continuará “enquanto houver animais vivos”.

“Enquanto elas ainda estão vivas e na água, ainda existe esperança – mas com o passar do tempo, elas se tornam mais fatigadas”, disse Nic Deka, gerente regional do Serviço de Parques e Vida Selvagem da Tasmânia. Segundo Deka, o foco passaria a abranger também a remoção das centenas de carcaças espalhadas pela costa. Ainda não se sabe ao certo o que vai ser feito sobre isso. No passado, as carcaças eram enterradas no litoral ou levadas para mar aberto.

LEIA TAMBÉM: Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

Tendência a encalhar

A Tasmânia concentra mais de 80% dos episódios de encalhe de baleias na Austrália. Segundo especialistas, Macquarie Heads é um dos pontos onde costumam ocorrer esses casos. O maior encalhe em massa anterior em águas tasmanianas foi em 1935, envolvendo 294 baleias-piloto. O mais recente, de cerca de 200 baleias-piloto, ocorreu em 2009.

Não se sabe exatamente por que as baleias encalham. As baleias-piloto, especificamente, apresentam tendência a encalhar. Segundo os cientistas, elas podem ser atraídas por peixes para o litoral e ficarem desorientadas. Trechos com praias que se inclinam suavemente em uma área ampla tendem a ser mais perigosos, porque os pulsos do sonar das baleias podem falhar em detectar a costa em águas rasas.

Seres altamente sociais, as baleias-piloto costumam viajar em grandes comunidades. Elas chegam a atingir 7 metros de comprimento e pesar 3 toneladas. Não estão ameaçadas de extinção. Estima-se que haja cerca de 1 milhão de baleias-piloto de nadadeiras longas e 200 mil de nadadeiras curtas no mundo hoje em dia.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança