Quem tem anticorpos é imune à covid-19?

Cinco respostas a perguntas essenciais sobre testes e imunidade em relação à covid-19 são apresentadas a seguir

Teste para covid-19: qualidade do produto é fundamental na confiabilidade do diagnóstico. Crédito: Adville/Wikimedia

Talvez a questão mais importante agora sobre a covid-19 seja o grau em que uma infecção anterior protege de uma segunda infecção pelo novo coronavírus. Isso afeta o desenvolvimento da vacina e a imunidade do rebanho e é algo que cada um de nós deve considerar, já que os testes de anticorpos estão disponíveis.

Sou médico cientista e tenho doutorado em microbiologia e em medicina. Minha especialidade é em clínica médica e me subespecializei em doenças infecciosas. Estou trabalhando em uma abordagem da vacinação com covid-19 e também cuidando de pacientes hospitalizados.

Aqui estão minhas respostas a perguntas comuns relacionadas a testes e o que elas podem dizer sobre imunidade.

LEIA TAMBÉM: O que sabemos de fato sobre dose infecciosa e carga viral da covid-19

Quais são os diferentes tipos de testes para covid-19?

O teste de PCR de swab nasal que todos vimos nas notícias reflete se você está atualmente infectado com o novo coronavírus que causa a covid-19. Esse teste detecta o código genético do vírus SARS-CoV-2 em seu corpo. Se você tiver um resultado positivo do PCR do swab nasal, não só terá a infecção, mas também é potencialmente infeccioso e deve permanecer isolado até se recuperar.

Por outro lado, o teste de anticorpos determina se você já teve covid-19 em algum momento no passado. Ele está medindo a resposta imune do seu corpo à infecção, algo que ocorre dias a semanas após o início da infecção. O anticorpo pode aparecer após a infecção ter sido debelada ou mesmo enquanto você ainda está infectado.

O sistema imunológico pode curar a covid-19?

A resposta aqui é um retumbante sim.

Em todos os casos, exceto em uma pequena porcentagem – talvez 1 em 100 –, o sistema imunológico elimina naturalmente o SARS-CoV-2 do corpo. Isso é muito encorajador para o desenvolvimento da vacina, pois tornar uma vacina eficaz deve ser muito mais fácil do que para o HIV ou o vírus da hepatite C, por exemplo, casos em que o sistema imunológico frequentemente (para a hepatite C) ou quase sempre (para o HIV) falha. O SARS-CoV-2 difere desses dois vírus porque possui o chamado gene revisor que impede a introdução de mutações durante a replicação viral.

Os anticorpos funcionam para prevenir uma nova infecção por coronavírus?

A resposta aqui é talvez.

Sabemos que em um tubo de ensaio os anticorpos contra o vírus podem neutralizá-lo. Ou seja, eles podem impedir que o vírus entre na célula humana e cause uma infecção. Mas nem todo anticorpo é igualmente capaz de impedir que o vírus cause uma infecção.

Imagem em 3D da proteína spike do vírus SARS-CoV-2: os melhores anticorpos são aqueles que neutralizam o domínio proteico do receptor dessa proteína. Crédito: Niaid/Wikimedia

Os melhores anticorpos são aqueles que neutralizam o domínio proteico do receptor da proteína spike do coronavírus que se liga ao receptor ACE2 da célula hospedeira. O domínio proteico do receptor está na ponta da proteína spike e é a parte da protuberância que toca o ACE2. Anticorpos contra o domínio proteico do receptor bloqueiam o primeiro passo da infecção viral, que é quando o coronavírus se liga à membrana celular humana.

Se meu teste de anticorpos for positivo, eu sou imune?

Outro talvez.

Toldar a interpretação de um teste de anticorpos positivo significa que ainda não sabemos se os anticorpos contra o domínio proteico do receptor tornam as pessoas imunes. Também não sabemos quanto desse anticorpo contra o domínio proteico do receptor é necessário para garantir a proteção.

O que complica ainda mais o fato de que nem todos os testes de anticorpos para covid-19 medem anticorpos contra o domínio proteico do receptor. Alguns testes medem anticorpos contra partes do vírus que não são necessárias para a entrada na célula. Esses anticorpos que não são contra o domínio proteico do receptor reconhecerão o vírus, mas não o impedirão de infectar células humanas e desencadear infecção viral.

Portanto, apenas os anticorpos que impedem a conexão da proteína spike ao receptor ACE2 garantem imunidade. E apenas testes de anticorpos que medem a quantidade desses anticorpos podem prever imunidade.

Compreenderemos melhor a capacidade dos anticorpos contra o domínio proteico do receptor de proteger contra infecções neste verão no hemisfério norte, quando forem iniciados os grandes estudos de vacinas de fase III. Isso ocorre porque essas vacinas são projetadas para produzir anticorpos contra o domínio proteico do receptor.

Devo fazer um teste de anticorpos?

Se você tem curiosidade em saber se teve a covid-19 no passado, sim, faz sentido ser testado. Esteja ciente, no entanto, de que alguns dos testes realizados até o momento mostraram um número alto de falsos positivos.

Se você possui anticorpos, não assuma que é invulnerável ao novo coronavírus; você pode ser tão suscetível quanto alguém que não possui anticorpos.

Portanto, mesmo se você tiver anticorpos, usar uma máscara em ambientes fechados e manter o distanciamento social ainda é fundamental para todos nós, pois lidamos com a ameaça contínua dessa pandemia.

 

* William Petri é professor de medicina da Universidade da Virgínia (EUA)

** Este artigo foi republicado do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original aqui.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança