Raios brilhantes e sombras escuras: atividade intensa em galáxia próxima

Espetáculo de luz e sombra está relacionado ao gigantesco buraco negro no centro da galáxia IC 5063

Galáxia IC 5063: um "pôr do sol" de 36 mil anos-luz. Crédito: Nasa, ESA, STScI e W.P. Maksym (CfA)

A 156 milhões de anos-luz de distância, o coração da galáxia ativa IC 5063 revela uma mistura de raios brilhantes e sombras escuras provenientes do núcleo em chamas, lar de um buraco negro supermassivo.

Nesta imagem do telescópio espacial Hubble, da Nasa/ESA, os astrônomos sugerem que um anel de material empoeirado ao redor do buraco negro pode estar lançando sua sombra no espaço. De acordo com esse cenário, a interação de luz e sombra pode ocorrer quando a luz que escapa do monstruoso buraco negro atinge o anel de poeira, situado bem no fundo do núcleo. A luz flui através das lacunas do anel, criando os raios brilhantes em forma de cone. No entanto, manchas mais densas no disco bloqueiam parte da luz, lançando sombras longas e escuras pela galáxia.

Esse fenômeno é semelhante à luz solar que penetra nas nuvens terrestres ao pôr do sol, criando uma mistura de raios brilhantes e sombras escuras formadas por feixes de luz espalhados pela atmosfera.

No entanto, os raios brilhantes e as sombras escuras que aparecem na IC 5063 estão acontecendo em uma escala muito maior, atingindo pelo menos 36 mil anos-luz.

As observações foram feitas em 7 de março e 25 de novembro de 2019, pela Wide Field Camera 3 e Advanced Camera for Surveys do Hubble.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África