Empresas verdes

Rios monitorados

O Tietê em Pereira Barreto, oeste de São Paulo: sob monitoramento do projeto Observando os Rios
O Tietê em Pereira Barreto, oeste de São Paulo: sob monitoramento do projeto Observando os Rios

A Ypê, empresa do segmento de higiene e limpeza, anunciou uma parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica para patrocinar o projeto Observando os Rios, que mobiliza comunidades em relação à qualidade da água dos rios e córregos das áreas onde elas vivem. O Observando os Rios pretende engajar e capacitar grupos de moradores próximos às bacias hidrográficas de 17 estados brasileiros, viabilizando um kit de monitoramento que permite acompanhar os níveis de oxigênio, fósforo e PH, além de “ler” aspectos visuais e olfativos das águas. O projeto, antes desenvolvido na bacia do rio Tietê (SP), vai ser ampliado com grupos de monitoramento em Pernambuco, Paraíba, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná. As regiões hidrográficas contempladas abrigam os mananciais que abastecem 70% da população brasileira, além da água voltada a vários usos, como agricultura, pesca, indústria, turismo e energia.

 

Embalagem 100% renovável

6_PL517_Empresas2

A Tetra Pak, multinacional fabricante de embalagens, anunciou em fevereiro que espera entregar mais de 100 milhões de embalagens Tetra Rex, totalmente produzidas com matérias-primas renováveis, até o fim deste ano. A estimativa reflete a grande demanda do produto desde o seu lançamento, em janeiro de 2015. Fabricada apenas com papelão e plásticos derivados de plantas, a Tetra Rex caiu no gosto dos consumidores escandinavos (Finlândia, Suécia e Noruega) e recebeu sete prêmios em 2015, incluindo o primeiro lugar na categoria Inovação Sustentável da Ethical Corporation Responsible Business Awards. No Brasil, a Tetra Pak usa plásticos obtidos a partir da cana-de-açúcar desde 2011. Hoje eles são encontrados nas tampas e em camadas das embalagens.

 

Tecidos reaproveitados

A C&A, rede internacional de varejo de moda, doou mais de 70 mil uniformes dos funcionários de suas lojas no Brasil para ONGs e instituições sociais de São Paulo. A ação começou ainda em 2014, quando a empresa lançou um novo modelo de uniformes. A ideia é estimular essas entidades a confeccionar novos produtos com esse material, como chaveiros, porta-sapatos e bolsas, cuja venda é revertida para as comunidades envolvidas. A iniciativa abrange as mais de 290 lojas da rede no país, operadores logísticos e transportadoras parceiras.

 

Reflorestamento incentivado

O projeto foi iniciado com o plantio de 150 mudas de árvores em Curitiba (Crédito: Divulgação)
O projeto foi iniciado com o plantio de 150 mudas de árvores em Curitiba

A empresa ferroviária Rumo ALL lançou em janeiro o programa Todo Dia É Dia da Árvore, dedicado a contribuir com a preservação ambiental e o reflorestamento urbano por meio do plantio e da conservação de árvores. As ações serão desenvolvidas nos seis estados onde a companhia atua: Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Elas começaram em Curitiba, onde um espaço de 1.575 m², reservado às margens da linha férrea para a formação de um bosque, recebeu de início cerca de 150 mudas de quatro espécies: pitangueira, jabuticabeira, ipê e dedaleiro. Nos locais que receberem o plantio, a empresa promoverá campanhas para conscientizar crianças e jovens sobre a importância da preservação do meio ambiente.

 

A alternativa etanol

6_PL517_Empresas4

O braço brasileiro do grupo industrial ThyssenKrupp e a Ecofrotas conseguiram com o Projeto Crédito de Carbono, aplicado aos veículos da empresa, baixar sensivelmente a liberação de dióxido de carbono na atmosfera. Graças à instituição do etanol como combustível da frota, ela deixou de emitir anualmente 679 toneladas de carbono. Esse volume equivale aos benefícios que a fotossíntese realizada por 4.200 árvores proporciona. O programa começou a ser implantado nos 200 veículos da ThyssenKrupp no estado de São Paulo em julho de 2014, e hoje toda a frota paulista da empresa é movida a etanol. Em todo o Brasil, 25% da frota da companhia utiliza o combustível derivado da cana. A ThyssenKrupp pretende reduzir em 12% seu consumo de combustível fóssil até 2020.

 

Poder de transformar

6_PL517_Empresas5

Árvore da Vida é um vitorioso programa de responsabilidade social que a Fiat Chrysler Automóveis desenvolve desde 2004 no Jardim Teresópolis, comunidade de 30 mil habitantes em Betim (MG), município que abriga a fábrica da montadora. Em dez anos de vida, a iniciativa beneficiou mais de 21 mil pessoas. Entre seus participantes, a taxa de permanência na escola atingiu 98%, e a de aprovação, 95%. A renda média das famílias participantes subiu 106% de junho de 2004 a novembro de 2013, ante 63% das não participantes. Esses e outros índices positivos foram tema do livro O Mundo Pode Ser Melhor – Árvore da Vida: a experiência da Fiat Chrysler (Editora Autêntica), de Marco Antônio Lage, diretor de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da montadora. “Nesses dez anos […], a comunidade deixou de ser subalterna, dependente das benesses do Estado e das empresas, e passou a construir uma nova realidade”, diz Lage. A obra tem prefácio do sociólogo italiano Domenico De Masi e está disponível nas livrarias.

COMPARTILHAR