Saúde a custo menor

Um estudo internacional divulgado em agosto na revista Lancet representa um alívio em termos alimentares para as pessoas de renda mais baixa. Segundo a Organização Mundial da Saúde, é preciso ingerir diariamente pelo menos 400 gramas de frutas, hortaliças e legumes (como feijão e ervilha), embora trabalhos mais recentes indiquem que o recomendável para reduzir o risco de acidente vascular cerebral, doença cardíaca e morte prematura seria de 800 gramas. Já o novo estudo, baseado em dados de mais de 135 mil participantes em todo o mundo, revelou que bastariam 375 gramas diárias desses alimentos. “Esses 25 gramas [a menos] representam cerca de 2% da renda total familiar em países de baixa renda”, diz Victoria Miller, da Universidade McMaster (Canadá), principal autora da pesquisa.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus