Sexo e veículos autônomos: uma relação íntima

Consequência inesperada da multiplicação de veículos autônomos deverá ser o aumento das relações sexuais nos trajetos

Carro autônomo: útil para o turismo sexual?

Uma consequência inesperada da multiplicação de veículos autônomos deverá ser o aumento das relações sexuais nos trajetos, indica um estudo britânico. Cerca de 60% dos americanos já fizeram sexo em carros, lembram os pesquisadores. A tendência é esse índice aumentar com a relativa privacidade de um automóvel e o fim da necessidade de prestar atenção à estrada.

Segundo Scott Cohen, da Universidade de Surrey (Reino Unido), que liderou o estudo divulgado em novembro na revista “Annals of Tourism Research”, veículos autônomos podem se tornar até um novo lugar para o turismo sexual. Mas isso não ocorrerá tão cedo, prevê ele: a autonomia veicular não será uma realidade antes dos anos 2040.

Se depender das novas regras anunciadas pelo próprio Reino Unido, é capaz que isso aconteça antes do que o pesquisador imagina! O Departamento  de transportes acredita estar no caminho certo para ter veículos totalmente autônomos nas estradas até 2021.