Sexo entre turistas está devastando dunas nas Canárias

Estragos observados incluem danos à flora e à fauna – grandes lagartos, por exemplo, morreram depois de ingerirem preservativos deixados nos locais

Dunas de Maspalomas: pontos de sexo escolhidos pelos turistas têm causado problemas consideráveis à biodiversidade. Crédito: kasabubu/Pixabay

Sol, surfe, areia, mar – e sexo em público com estranhos. Esses cinco S [Sun, surf, sand, sea, sex, em inglês] são uma parte fundamental do turismo nas Ilhas Canárias, um arquipélago espanhol a oeste do Marrocos. Infelizmente, o que é divertido para os humanos pode ser ruim para a vida selvagem.

Nossa nova pesquisa, lançada ontem [o artigo foi publicado originariamente em 10 de novembro – N. da R.], descobriu que o sexo público – conhecido como “cruzeiro” – nas Ilhas Canárias está levando a uma degradação significativa das Dunas de Maspalomas, um dos últimos campos de dunas transgressivas que funcionam naturalmente na Europa (em outras palavras, eles se movem).

Essas dunas semivegetadas e móveis são um dos pontos turísticos mais populares da ilha de Gran Canaria e estão legalmente protegidas como reserva natural. Infelizmente, eles estão sendo amados até a morte.

Estudamos quase 300 pontos de sexo em toda a seção de vegetação dessas dunas, e encontramos danos a dez espécies de plantas, incluindo três áreas endêmicas de dunas.

Quando as plantas sofrem, também sofrem os animais e répteis, com lagartos raros e espécies de plantas endêmicas notavelmente afetados.

Não estamos pedindo o fim do sexo em público – mas queremos que as pessoas estejam cientes dos danos que ele pode causar.

Sexo nas Ilhas Canárias

Antes da covid-19, as Ilhas Canárias atraíam até 14 milhões de turistas por ano. Cerca de 15% dos turistas são homens atraídos pelos resorts de praia gay-friendly, com a área também popular para lésbicas e swingers heterossexuais. Os interessados ​​em sexo casual tendem a se aventurar nas dunas costeiras, em busca de privacidade e parceiros.

O impacto desses visitantes é, infelizmente, grande e crescente. Descobrimos que cerca de 5.800 metros quadrados de dunas foram totalmente alterados por pessoas em busca de sexo. Esses impactos impossibilitaram o uso da área como centro de educação ambiental para estudantes.

O despejo de pontas de cigarro e preservativos tornou-se um grande problema, assim como a remoção de vegetação para fazer “ninhos”, locais para sexo e destruição por pisoteio e criação de trilhas.

Embora existam dunas apenas de areia conhecidas como o pequeno Saara nas proximidades, descobrimos que são muito menos populares para locais de sexo em comparação com as dunas com vegetação, que abrigam mais vida selvagem. E, curiosamente, a construção de resorts próximos mudou a forma como as dunas se movem e permitiu que mais vegetação crescesse nessas áreas. Isso, por sua vez, pode ter tornado os cruzeiros mais populares.

Locais de sexo semiprivados construídos por caçadores de prazer a partir de plantas de dunas locais na ilha de Gran Canaria. Crédito: foto fornecida pelo autor
Então, qual é o dano?

O sexo na praia, como atividade isolada, provavelmente não prejudicará o meio ambiente. O problema começa quando uma área de dunas se torna popular para cruzeiros (sexo casual) e atrai centenas de pessoas por dia. É semelhante ao impacto da direção em veículos 4×4, que pode ter um impacto relativamente baixo nos ecossistemas de dunas se o número de veículos for baixo, mas leva a uma grande erosão e destruição do habitat quando o número de veículos é alto.

Descobrimos que o sexo em público era particularmente prejudicial para os nebkhas locais, o termo para pequenas colinas de dunas cobertas por plantas. Isso porque as pessoas pisavam em muitos caminhos na vegetação, além de cortar galhos de árvores e arbustos para fazer um espaço semiprivado.

As plantas raras são as primeiras a desaparecer. Logo, você perde a conectividade para os animais. Um lagarto precisa correr de um canteiro de vegetação para outro, o que o torna mais exposto a predadores. Todo o ecossistema começa a se fragmentar em ilhas isoladas, o que pode eventualmente desestabilizar o ecossistema como um todo.

Os animais também sofrem de maneiras mais diretas. Lagartos gigantes da Gran Canaria comedores de medusas (Gallotia stehlini) morreram após comer preservativos deixados para trás por caçadores de prazer.

Isso é importante porque essas dunas são raras. Campos de dunas transgressivas são amplos sistemas de dunas semivegetadas com uma variedade de dunas não encontradas em nenhum outro sistema costeiro. Vale a pena protegê-los por sua beleza, valor para a pesquisa, valor educacional e plantas e animais endêmicos. A Europa perdeu quase todos esses campos, devido ao grande desenvolvimento ao longo de suas costas desde os anos 1970.

A destruição chegou a um ponto irreversível?

Não, ainda não. Nossa pesquisa ajudou a estimular o governo e os proprietários de resorts locais a agirem.

Nos últimos dois anos, o governo realizou grandes operações de limpeza por meio do projeto MASDUNAS, removendo uma grande quantidade de resíduos e vegetação morta. De forma encorajadora, alguns proprietários de resorts estão discutindo o impacto dos cruzeiros com seus hóspedes.

Isso está acontecendo na Austrália?

Embora os sistemas de dunas sejam locais de cruzeiro populares em todo o mundo, não se sabe se as dunas australianas foram afetadas de forma semelhante, uma vez que poucos estudos foram realizados.

Mas se você pretende fazer um cruzeiro nas dunas de um dos pontos populares próximos às grandes cidades, é bom estar ciente do impacto que causa nas plantas, animais e pássaros. Algumas aves limícolas australianas usam dunas como locais de nidificação, por exemplo.

Pise com cuidado – e de preferência em um local menos frágil do ponto de vista ambiental.

* Patrick Hesp é professor da Universidade Flinders (Austrália).

** Este artigo foi republicado do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original aqui.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago