Sonda Juno mostra as turbulentas nuvens de Júpiter

Faixas de turbilhão na atmosfera do maior planeta do nosso sistema chegam a cerca de 3 mil quilômetros de profundidade

Nuvens no hemisfério norte de Júpiter: faixa de turbilhão enorme. Crédito: Nasa/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Gerald Eichstadt

Esta foto obtida pela sonda Juno, da Nasa, captura padrões coloridos e intrincados em uma região de corrente de jato do hemisfério norte de Júpiter, conhecida como “Jet N3”.

As partes superiores das nuvens jupiterianas não formam uma superfície plana e simples. Baseados nos dados coletados pela Juno, os cientistas descobriram que as faixas de turbilhão na atmosfera chegam a uma profundidade de cerca de 3 mil quilômetros. Um pouco à direita do centro da foto, um trecho de nuvens brilhantes e de grande altitude, que haviam emergido algum tempo antes, eleva-se acima da atmosfera circundante.

LEIA TAMBÉM: Nasa observa mancha negra gigante em Júpiter

O cientista cidadão Gerald Eichstädt criou esta imagem em cores aprimoradas usando dados do gerador de imagens JunoCam da sonda. A imagem original foi tirada em 29 de maio de 2019, quando a Juno realizava seu vigésimo sobrevoo de Júpiter. No momento em que a imagem foi tirada, a sonda estava a cerca de 9.700 quilômetros do topo das nuvens, a 39 graus norte de latitude.