‘Sou astrônomo e acho que pode haver aliens, mas casos de UFOs não convencem’

Já existe um razoável consenso científico sobre a existência de outros seres pensantes no universo, mas o professor de astronomia Chris Impey alerta que é preciso separar isso da devoção religiosa que alguns atribuem aos UFOs

A maioria dos avistamentos de UFOs pode ser atribuída a fenômenos conhecidos. Crédito: Needpix

Se alienígenas inteligentes visitarem a Terra, será um dos eventos mais profundos da história humana.

Pesquisas mostram que quase metade dos americanos acredita que alienígenas visitaram a Terra, seja no passado antigo ou recentemente. Essa porcentagem vem aumentando. A crença na visita alienígena é maior do que a crença de que o Pé Grande é uma criatura real, mas menor do que a crença de que os lugares podem ser assombrados por espíritos.

Os cientistas descartam essas crenças como não representando fenômenos físicos reais. Eles não negam a existência de alienígenas inteligentes. Mas eles estabeleceram um alto padrão como prova de que fomos visitados por criaturas de outro sistema estelar. Como Carl Sagan disse, “alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias.”

Sou um professor de astronomia que escreveu extensivamente sobre a busca por vida no universo. Também dou aulas online gratuitas de astrobiologia. Revelação completa: eu não vi um OVNI pessoalmente.

Objetos voadores não identificados

OVNI (UFO em inglês) significa objeto voador não identificado. Nada mais, nada menos.

Há uma longa história de avistamentos de OVNIs. Os estudos da Força Aérea sobre OVNIs vêm acontecendo desde os anos 1940. Nos Estados Unidos, o “marco zero” para OVNIs ocorreu em 1947 em Roswell, Novo México. O fato de o incidente de Roswell ter sido logo explicado como o pouso forçado de um balão militar de alta altitude não impediu uma onda de novos avistamentos.

A maioria dos OVNIs aparece para pessoas nos Estados Unidos. É curioso que a Ásia e a África tenham tão poucos avistamentos, apesar de suas grandes populações, e ainda mais surpreendente que os avistamentos parem nas fronteiras do Canadá e do México.

A maioria dos OVNIs tem explicações mundanas. Mais da metade pode ser atribuída a meteoros, bolas de fogo e ao planeta Vênus. Esses objetos brilhantes são familiares aos astrônomos, mas muitas vezes não são reconhecidos pelo público. Relatórios de visitas de OVNIs inexplicavelmente atingiram o pico cerca de seis anos atrás.

Muitas pessoas que afirmam ter visto OVNIs são caminhantes ou fumantes. Por quê? Porque eles estão mais do lado de fora. Os avistamentos se concentram nas primeiras horas da noite, principalmente nas sextas-feiras, quando muitas pessoas estão relaxando com um ou mais drinques.

Algumas pessoas, como o ex-funcionário da Nasa James Oberg, têm a coragem de rastrear e encontrar explicações convencionais para décadas de avistamentos de OVNIs. A maioria dos astrônomos acha a hipótese de visitas alienígenas implausível, então eles concentram sua energia na excitante busca científica por vida fora da Terra.

A maioria dos avistamentos de UFOs ocorreu nos Estados Unidos

Estamos sozinhos?

Enquanto os OVNIs continuam a rodopiar na cultura popular, os cientistas estão tentando responder à grande questão levantada pelos OVNIs: estamos sozinhos?

Os astrônomos descobriram mais de 4 mil exoplanetas, ou planetas orbitando outras estrelas, um número que dobra a cada dois anos. Alguns desses exoplanetas são considerados habitáveis, pois estão próximos da massa terrestre e à distância certa de suas estrelas para ter água em sua superfície. O mais próximo desses planetas habitáveis ​​está a menos de 20 anos-luz de distância, em nosso “quintal” cósmico. Extrapolar a partir desses resultados leva a uma projeção de 300 milhões de mundos habitáveis em nossa galáxia. Cada um desses planetas semelhantes à Terra é um experimento biológico potencial, e já se passaram bilhões de anos desde que eles se formaram para que a vida se desenvolvesse e para o surgimento da inteligência e da tecnologia.

Falta de evidências

Os astrônomos estão muito confiantes de que existe vida além da Terra. Como afirma o astrônomo e caçador de exoplanetas Geoff Marcy, “o universo está aparentemente cheio de ingredientes da biologia”. Existem muitos passos na progressão da Terra com condições adequadas para a vida até alienígenas inteligentes pulando de estrela em estrela. Os astrônomos usam a Equação de Drake para estimar o número de civilizações alienígenas tecnológicas em nossa galáxia. Existem muitas incertezas na Equação de Drake, mas interpretá-la à luz das recentes descobertas de exoplanetas torna muito improvável que sejamos a única, ou a primeira, civilização avançada.

Essa confiança alimentou uma busca ativa por vida inteligente, que não teve sucesso até agora. Então, os pesquisadores reformularam a pergunta “estamos sozinhos?” para “onde eles estão?”

A ausência de evidências de alienígenas inteligentes é chamada de Paradoxo de Fermi. Mesmo que alienígenas inteligentes existam, há uma série de razões pelas quais talvez não os tenhamos encontrado e eles podem não ter nos encontrado. Os cientistas não descartam a ideia de alienígenas. Mas eles não estão convencidos pelas evidências até o momento porque não são confiáveis ​​ou porque existem muitas outras explicações mais mundanas.

Mito moderno e religião

Os OVNIs são parte da paisagem das teorias da conspiração, incluindo relatos de abdução por alienígenas e círculos nas plantações criados por alienígenas. Continuo cético de que seres inteligentes com tecnologia amplamente superior viajariam trilhões de quilômetros apenas para pressionar nosso trigo.

É útil considerar os OVNIs como um fenômeno cultural. Diana Pasulka, professora da Universidade da Carolina do Norte (EUA), observa que mitos e religiões são meios para lidar com experiências inimagináveis. Para mim, os OVNIs se tornaram uma espécie de nova religião americana.

Portanto, não, eu não acho que acreditar em OVNIs seja loucura, porque alguns objetos voadores não são identificados e a existência de alienígenas inteligentes é cientificamente plausível.

Mas um estudo com jovens adultos descobriu que a crença em OVNIs está associada à personalidade esquizotípica, uma tendência à ansiedade social, ideias paranoicas e psicose transitória. Se você acredita em OVNIs, pode ver que outras crenças não convencionais você tem.

Não estou aderindo à “religião” OVNI, então me chame de agnóstico. Lembro-me do aforismo popularizado por Carl Sagan: “Vale a pena manter a mente aberta, mas não tão aberta que seus cérebros caiam”.

 

* Chris Impey é professor de astronomia da Universidade do Arizona (EUA).

** Este artigo foi republicado do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original aqui.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança