Spitzer mostra retrato de diferentes gerações estelares

Na imagem das regiões Cepheus C e Cepheus B obtida pelo telescópio espacial Spitzer, da Nasa, a festa de cores indica muita atividade de estrelas de diversas idades

Regiões Cepheus C e Cepheus B pelas lentes do Spitzer: mosaico celestial. Crédito: Nasa/JPL-Caltech

A foto acima, tirada pelo telescópio espacial Spitzer, da Nasa, e divulgada em 2019, mostra um grande mosaico celestial. Há muito para ver nela, incluindo vários aglomerados de estrelas nascidos dos mesmos agrupamentos densos de gás e poeira. Alguns desses aglomerados são mais antigos e evoluídos do que outros, o que torna este um retrato estelar de gerações.

Esta imagem é das regiões Cepheus C e Cepheus B e combina dados dos instrumentos IRAC e MIPS do Spitzer.

O grande delta verde e laranja que preenche a maior parte da imagem é uma nebulosa distante, ou uma nuvem de gás e poeira no espaço. Embora a nuvem pareça fluir do ponto branco brilhante em sua ponta, é na verdade o que resta de uma nuvem muito maior que foi esculpida pela radiação das estrelas.

LEIA TAMBÉM: Spitzer examina em infravermelho a beleza da Nebulosa da Tarântula

A região brilhante é iluminada por estrelas massivas, pertencentes a um aglomerado que se estende acima da mancha branca. A cor branca é a combinação de quatro cores (azul, verde, laranja e vermelho). Cada uma dessas cores representa um comprimento de onda diferente de luz infravermelha, que é invisível aos olhos humanos. A poeira que foi aquecida pela radiação das estrelas cria o brilho vermelho ao redor.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança