Superpotência solar

O ambicioso plano de investimento em energias renováveis do Marrocos começa a dar frutos. Em novembro foi inaugurada a Noor 1 (foto à direita), primeira fase de um complexo de quatro usinas solares interligadas do tipo CSP (sigla em inglês de energia solar térmica concentrada) que, quando concluído, será o maior do mundo, a um custo de US$ 9 bilhões. Situado em Ouarzazate, perto do Saara, o complexo produzirá 580 megawatts, suficientes para abastecer 1 milhão de lares. Apenas Noor 1 gerará 160 MW. A soma dos projetos em energia solar, hidrelétrica e eólica deverá responder por cerca de 50% da demanda marroquina em 2020. O país pretende se tornar uma superpotência em energia solar e, no futuro, exportá-la para a Europa.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR