• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência19/04/2022

‘Taylor Swift’: nova espécie de invertebrado recebe nome de cantora

O recém-descrito diplópode de garra torcida Nannaria swiftae. Crédito: Dr. Derek Hennen

19/04/22 - 10h53min

Taylor Swift, cantora e compositora norte-americana conhecida por sucessos como “Shake It Off” e “You Belong With Me”, ganhou um novo prêmio – uma nova espécie de diplópode (grupo de artrópodes caracterizados por ter dois pares de pernas na maioria dos seus segmentos corporais) foi batizada em sua homenagem.

O diplópode (em outros países conhecido como milípede, palavra derivada de “mil pés”) de garras torcidas Nannaria swiftae junta-se a outras 16 novas espécies descritas nos Montes Apalaches dos Estados Unidos. Esses invertebrados pouco conhecidos têm um papel valioso como decompositores: decompondo a serapilheira, eles liberam seus nutrientes no ecossistema. Eles vivem no chão da floresta, onde se alimentam de folhas em decomposição e outras matérias vegetais e, de fato, são um pouco difíceis de pegar, porque tendem a permanecer enterrados no solo, às vezes ficando completamente abaixo da superfície.

Os cientistas Derek Hennen, Jackson Means e Paul Marek, do Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virgínia (Virginia Tech , nos EUA), descrevem a nova espécie em um artigo publicado na revista ZooKeys.

Comportamentos enigmáticos

Por causa de sua presença em coleções de museus, os cientistas suspeitavam há muito tempo que os diplópodes de garras retorcidas incluíam muitas espécies novas, mas esses espécimes não foram descritos por décadas. Para corrigirem isso, os pesquisadores iniciaram um projeto de vários anos dedicado a coletar novos espécimes em todo o leste dos EUA. Eles viajaram por 17 estados, verificando folhas, rochas e troncos com o objetivo de encontrar espécies para que pudessem sequenciar seu DNA e descrevê-las cientificamente.

Olhando para mais de 1.800 espécimes coletados em seu estudo de campo ou retirados de coleções de universidades e museus, os autores descreveram 17 novas espécies, incluindo Nannaria marianae, que recebeu o nome da esposa de Hennen. Eles descobriram que os diplópodes preferem viver em habitats florestais perto de córregos e são frequentemente encontrados enterrados sob o solo, exibindo comportamentos mais enigmáticos do que seus parentes.

Os recém-descritos diplópodes variam entre 18 e 38 milímetros de comprimento, têm corpos brilhantes de marrom caramelo a preto com manchas brancas, vermelhas ou laranja e têm pernas brancas. Os machos possuem garras pequenas, torcidas e achatadas nas patas anteriores, que é a base de seu nome comum.

Hennen, principal autor do estudo, é fã de Taylor Swift. “A música dela me ajudou a superar os altos e baixos da pós-graduação, então nomear uma nova espécie de milípede em homenagem a ela é minha maneira de agradecer”, disse ele.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Apalaches