Telescópio mostra barra de luz brilhante no centro de galáxia

Barra central da NGC 2217 ajuda a canalizar o gás presente no disco para o meio da galáxia

Galáxia NGC 2217: barra central magnífica. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, J. Dalcanton. Agradecimento: Judy Schmidt (Geckzilla)

A magnífica barra central da galáxia NGC 2217 (também conhecida como AM 0619-271) brilha na constelação de Canis Major (O Cão Maior), nesta nova imagem obtida pelo telescópio espacial Hubble, da Nasa/ESA.

A NGC 2217 está a aproximadamente 65 milhões de anos-luz da Terra. Essa galáxia espiral barrada tem um tamanho semelhante ao da Via Láctea, com 100 mil anos-luz de diâmetro. Muitas estrelas estão concentradas em sua região central formando a barra luminosa, circundada por um conjunto de braços espirais fortemente enrolados.

Nesses tipos de galáxias, a barra central desempenha um papel importante em sua evolução. Ela ajuda a canalizar o gás do disco para o meio da galáxia. O gás e a poeira transportados vão então formar novas estrelas ou alimentar o buraco negro supermassivo no centro da galáxia.

Pesando de algumas centenas a mais de um bilhão de vezes a massa do nosso Sol, os buracos negros supermassivos estão presentes em quase todas as grandes galáxias.

Esta imagem foi colorida com dados do Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System (Pan-STARRS).

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança