Telescópio registra uma formidável ‘ampulheta cósmica’

Nebulosa planetária M1-63 tem um sistema binário de estrelas em seu centro, responsável pela forma vista no céu

Nebulosa planetária M1-63: nuvem espetacular de gás e poeira. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, L. Stanghellini

O impressionante retrato acima do objeto M1-63, capturado pelo telescópio espacial Hubble, da Nasa/ESA, é um exemplo lindamente capturado de uma nebulosa planetária bipolar. A M1-63 está localizada na constelação de Scutum (o Escudo).

Uma nebulosa como essa é formada quando a estrela em seu centro derrama enormes quantidades de material de suas camadas externas, deixando para trás uma nuvem espetacular de gás e poeira.

Acredita-se que um sistema binário de estrelas no centro da nebulosa bipolar seja capaz de criar formas de ampulheta ou borboletas como a desta imagem. Isso ocorre porque o material da estrela que se desprende é afunilado em direção aos seus polos, com a ajuda da companheira. Isso cria a distinta estrutura de lóbulo duplo vista em nebulosas como a M1-63.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago