Temperatura na Antártida bate novo recorde de calor

Termômetro marcou cerca de 18,3 °C no norte da Península Antártica, quase um grau Celsius acima da marca anterior

Base Esperanza: testemunhando o aquecimento antártico. Crédito: Andrew Shiva / Wikimedia

A temperatura no norte da Antártica atingiu quase 18,3 graus Celsius, um provável recorde de calor no continente mais conhecido por neve, gelo e pinguins. A leitura foi realizada quinta-feira (6 de fevereiro) na base de pesquisa Esperanza, da Argentina, no extremo norte da Península Antártica, e ainda precisa ser verificada pela Organização Meteorológica Mundial (OMM).

A península, que se estende do continente gelado na direção da América do Sul, se aqueceu significativamente nos últimos 50 anos – quase 3 °C, de acordo com a OMM. O recorde anterior de temperatura ali, 17,5 °C, foi estabelecido em março de 2015.

“Tudo o que vimos até agora indica um provável registro legítimo”, afirmou Randall Cerveny, que pesquisa registros para a organização, em comunicado. Ele acrescentou que está aguardando a confirmação de dados completos. Segundo Cerveny, a temperatura anormalmente alta provavelmente se deve, no curto prazo, a um rápido aquecimento do ar que desce da encosta de uma montanha.

LEIA TAMBÉM: Lugar que aquece mais rápido no mundo dá alerta sobre futuro do clima

As mudanças climáticas estão aquecendo as regiões polares da Terra  mais rapidamente do que as outras áreas do planeta. O Ártico está se aquecendo numa velocidade duas vezes maior que a do resto do mundo, de acordo com um relatório anual publicado em dezembro pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês). Não há relatório anual semelhante para a Antártida.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança