Tietê menos poluído

Marcos Santos/USP Imagens
Águas do Tietê em Santana do Parnaíba: a sujeira no rio continua, mas já é menor do que nos anos 1990

As tristes imagens das águas do Tietê na região metropolitana de São Paulo mostram que o rio segue sujíssimo, mas o quadro já não é tão ruim quanto em 1993, quando foi iniciado um programa de despoluição patrocinado por uma agência do governo japonês. Entre 1993 e 2014, o trecho em que o rio é considerado totalmente morto caiu de 530 km para 70,7 km, uma queda de 87%, de acordo com a Sabesp. Um estudo divulgado em 2014 pela Fundação SOS Mata Atlântica mostra que a mancha de poluição do Tietê está entre os municípios de Guarulhos e Pirapora do Bom Jesus – antes, ela ia de Mogi das Cruzes a Barra Bonita. O perfil da poluição do rio também mudou nesse período: antes ele se caracterizava por produtos químicos, e agora é dominado pelo esgoto doméstico.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

COMPARTILHAR