Toyota vai construir veículo lunar para agência japonesa

Objetivo é que rover seja lançado no espaço em 2029

Lua
Toyota desenvolve veículo lunar / Foto: Divulgação Toyota

A montadora de veículos Toyota e a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA, na sigla em inglês) anunciaram hoje a assinatura de um acordo de pesquisa conjunta de três anos, que vai de 2019 até o final de 2021.

A JAXA e a Toyota fabricarão, testarão e avaliarão protótipo com o objetivo de desenvolver um veículo lunar tripulado, que utiliza tecnologias de veículos elétricos a células de combustível, e explorar a superfície da Lua, como parte de um projeto internacional.

Segundo a agência japonesa, o é lançar o veículo para o espaço em 2029. Um dos maiores desafios é construir um veículo que possa transitar pelo terreno complexo da Lua, com crateras, falésias e colinas. Além disso, o rover estará exposto a condições de radiação e temperatura muito mais severas do que as da Terra.

De acordo com a Toyota, mesmo com a quantidade limitada de energia que pode ser transportada para a Lua, a ideia é que o jipe ​​tenha um alcance de trânsito na superfície lunar de mais de 10 mil quilômetros.

Veja um vídeo com o projeto do veículo:


Segundo a montadora, as células de combustível, que usam métodos de geração de energia limpa, emitem apenas água e, devido à sua alta densidade, podem fornecer muita energia, tornando-as especialmente adequadas para o projeto do rover.

E a tecnologia desenvolvida para a missão pode vir a ter aplicação na Terra. A empresa diz acreditar que alcançar uma sociedade de mobilidade sustentável em nosso planeta envolverá a coexistência e o uso generalizado de veículos eletrificados, tais como veículos elétricos híbridos, veículos elétricos híbridos plug-in, veículos elétricos a bateria e veículos elétricos movido a célula de combustível.

Para a empresa e para a JAXA, a exploração espacial internacional, com o objetivo de alcançar a prosperidade sustentável para toda a humanidade, expandir o domínio da atividade humana e dar origem a propriedades intelectuais, está voltada principalmente para a Lua e para Marte.

Para alcançar esses objetivos, a JAXA tem investido em outras missões espaciais, como o recente sucesso de aterrissagem da sonda Hayabusa2 no asteroide Ryugu. “Quando se trata de missões desafiadoras, como exploração lunar ou marciana, vários países estão competindo no avanço de suas tecnologias, ao mesmo tempo em que avançam em seus esforços cooperativos.”, diz o comunicado divulgado em conjunto pela agência e pela Toyota.

“Estamos buscando coordenação internacional e estudos tecnológicos para a participação do Japão na exploração espacial internacional. Os rovers tripulados com cabines pressurizadas são desempenharão um papel importante na exploração e uso da superfície lunar”, disse o presidente da Jaxa, Hiroshi Yamakawa.