Tumba inca com crianças sacrificadas foi encontrada no Peru

O túmulo tem mais de 500 anos e ocupa mais de 60 metros quadrados, a maior já encontrada nessa região de Lambayeque

Equipe de arqueólogos diante da tumba encontrada em Lambayeque, no Peru. (Crédito: Unidad Ejecutora 005 Naylamp-Lambayeque/Ministerio de Cultura del Perú)

Arqueólogos peruanos descobriram o túmulo de um nobre inca, no sítio arqueológico de Mata Indio em Lambayeque, 1.000 km ao norte de Lima e a cerca de 2.000 km de Cusco, a capital do império inca, que cobria um vasto território do sul da Colômbia até o centro do Chile.

O túmulo tem mais de 500 anos e ocupa mais de 60 metros quadrados (645 pés quadrados). “É a primeira câmara mortuária desta natureza e magnitude relatada em Lambayeque”, disse o arqueólogo Anaximandro Nunez Mejia, ao Turismo al Peru.

Os pesquisadores concluíram que a tumba provavelmente abrigava alguém da elite porque encontraram uma coleção de conchas do gênero Spondylus, usado pelos incas ao enterrar membros importantes da sociedade.

A “arquitetura é única em seu gênero, o que demonstra que os incas estiveram assentados no vale do rio Zaña com todo seu esplendor”, agregou Luis Chero Zurita, diretor do museu local Huaca Rajada-Sipan. “Esta descoberta é transcendental na história de Lambayeque”.

Até agora, a equipe descobriu um total de cinco adultos e quatro crianças que parecem ter sido sacrificadas. As crianças foram colocadas debaixo do chão de pedra do túmulo, alinhadas de leste a oeste. Segundo o arqueólogo Alfredo Nunez, este é “um eixo simbólico muito importante para a época”.

Peças encontradas na tumba, que resistiram a vários saques. (Crédito: Unidad Ejecutora 005 Naylamp-Lambayeque/Ministerio de Cultura del Perú)

Os arqueólogos também encontraram vários vasos apesar do fato de que o túmulo parece ter sido arrombado e saqueado várias vezes.

blog comments powered by Disqus