Um milhão de pessoas querem invadir a Área 51 para “caçar” ETs

Brincadeira no Facebook atraiu a atenção das Forças Armadas americanas, que alertaram que instalação será defendida caso haja alguma invasão

Área 51 nos Estados Unidos / Foto: X51 / Licença CC BY-SA 3.0

O que começou como uma brincadeira acabou se tornando uma ameaça de invasão levada a sério pelo exército dos Estados Unidos.

Um evento criado no Facebook conclama os usuários a se reunirem no dia 20 de setembro para invadir a Área 51 e desvendar segredos sobre alienígenas.

A Área 51 é uma instalação da Força Aérea norte-americana localizada no estado de Nevada, onde são desenvolvidas e testadas aeronaves experimentais e sistemas de armas.

Mas, na verdade, a Área 51 é mais conhecida pelas teorias da conspiração envolvendo extraterrestres. Acredita-se que a instalação esconda os segredos em relação ao que o governo americano sabe sobre aliens.

As teorias ganharam ainda mais força porque, até 2013, o governo americano sequer admitia a existência da Área 51. Nos últimos anos o governo divulgou que já gastou US$ 22 milhões pesquisando objetos voadores não identificados, os ovnis.

Na cultura popular a Área 51 também vem sendo retratada como a base de pesquisa de tecnologias extraterrestres, em filmes como “Independence Day” (1996).

O evento criado no Facebook chama os usuários para se encontrar na entrada da Área 51 e desvendar esses segredos. Cerca de 1,3 milhões de pessoas confirmaram “presença” no evento.

O criador do evento deixou claro que tudo não passa de uma brincadeira. “Olá, governo americano, isso é uma piada, e não pretendo ir em frente com esse plano. Apenas pensei que seria engraçado e que chamaria a atenção na internet”, escreveu.

Mas as Forças Armadas estão levando a ameaça de invasão bastante a sério. A porta-voz do governo Laura McAndrews disse ao jornal “The Washington Post” que a Área 51 é um campo de treinamento das Forças Aéreas dos Estados Unidos, e que o governo desencoraja qualquer pessoa a tentar entrar em uma área na qual as forças armadas americanas treinam. “A Força Aérea está pronta para proteger a América e seus recursos.”, disse a porta-voz. Para bom entendedor, meia palavra basta.