• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Featured14/01/2022

Vendas de carros elétricos e híbridos triplicaram no Brasil em 2021

Prius, híbrido da Toyota comercializado no Brasil: híbridos e elétricos registraram um salto de vendas no país em 2021. Crédito: Toyota/Divulgação

14/01/22 - 11h55min

O mercado de carros elétricos, híbridos plug-in e híbridos cresceu 77% em relação a 2020, somando 34.990 unidades, segundo informações da Associação Brasileira do Veículo Elétrico reportadas pelo O Globo. No ano, a venda de veículos elétricos puros mais que triplicou, segundo dados da Anfavea reportados pelo Poder 360: foram 2.860 ante 801 no ano passado.

Apesar do crescimento significativo, a participação dos carros exclusivamente elétricos sobre o total de veículos leves vendidos em 2021 foi de somente 0,14%. Se incluídos os modelos híbridos, esta sobe para 1,8%.

Na lista dos Top 10 elétricos mais vendidos constam vários de luxo ou de nicho, pela ordem: Nissan Leaf Tekna, Porsche Taycan, Volvo XC40 Recharge, Mini Cooper Electric, Audi e-Tron, BMW i3, Fiat 500e Icon, Chevrolet Bolt, BYD ET3 e Renault Kangoo.

Canal Tech e Motorshow também reportaram os números do mercado de elétricos.

Preço de baterias sobe

Em tempo: Após uma década de declínio acentuado, o preço das baterias elétricas empregadas pelos veículos elétricos e híbridos deve aumentar em 2022. O suprimento de lítio e de outras matérias-primas simplesmente não consegue acompanhar a demanda que tem subido como foguete. Os preços do carbonato de lítio, por exemplo, terminaram 2021 em níveis recordes: na China, o maior país produtor de baterias, passou dos US$ 43 mil por tonelada, mais de cinco vezes maior do que em janeiro de 2021, como informa o Financial Times. O jornal financeiro inglês informa que o preço de outros minérios usados nas baterias também subiu fortemente: o cobalto dobrou no ano, alcançando mais de US$ 77 mil por tonelada, enquanto o níquel saltou 15%, ultrapassando os US$ 20 mil por tonelada.

Além de elevar seus preços, a corrida pelo lítio causa temores socioambientais e protestos de populares na Argentina. Um relatório publicado em 2021 pela BePe (Bienaventuradores de Pobres) expressa forte preocupação com o uso e a contaminação das águas pela mineração de lítio, conforme relata o site Climate Change News. “Diante das inúmeras incertezas sobre os prejuízos ambientais e possíveis danos ao ecossistema, a atividade deve ser interrompida até que estudos estejam disponíveis para determinar de forma confiável a magnitude do dano”, declarou o relatório, observando que “vizinhos denunciam que o legítimo direito à consulta pública não foi respeitado”.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África


Anfavea