A Vida (feia) das profundezas

O exemplar da foto acima é um peixe-bolha (Psychrolutes marcidus) encontrado a 2.500 metros de profundidade, uma espécie rara de peixe

Peixe-bolha capturado na costa da Austrália: feiura exemplar (Foto: Divulgação)

Durante uma viagem da Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth (CSIRO, na sigla em inglês) realizada no início do ano no litoral da Nova Gales do Sul (Austrália), foram coletadas em um abismo profundo e frio mais de 100 espécies de peixes raramente vistas. O exemplar da foto acima, batida por Asher Flatt no Marine National Facility em Hobart (Tasmânia), é um peixe-bolha (Psychrolutes marcidus) encontrado a 2.500 metros de profundidade, cujas feições não ficam muito longe de um parente que se tornou emblema da feiura, Mr. Blobby (Psychrolutes microporos), achado no litoral da Nova Zelândia em 2015.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África