Volta ao Mundo

Em nome de Shiva

Vestido como o deus Shiva, um fiel desfila numa procissão na cidade de Amritsar (Índia), durante o Maha Shivaratri, festival dedicado a essa divindade. Realizado na segunda quinzena de fevereiro, o Maha Shivaratri reúne adeptos do hinduísmo para jejuar e oferecer preces a Shiva, numa vigília que se estende por toda uma noite.

Suricatos na terra do canguru

Os primeiros suricatos a nascer no Taronga Zoo, de Sydney (Austrália), em nove anos, Nairóbi (direita) e Zanzibar foram apresentados à imprensa em 20 de fevereiro, com quatro semanas de idade. Nativos do deserto de Kalahari, no sudoeste da África, os suricatos têm manchas escuras ao redor dos olhos que funcionam como óculos de sol e orelhas que se fecham quando ameaçadas por tempestades de areia.

 

 

Não tem como escapar do ozônio

Devido ao número elevado de automóveis nas ruas de metrópoles como São Paulo, muitos preferem morar em andares altos para escapar da fumaça que os veículos soltam. Essas pessoas podem até fugir do CO2, mas, segundo uma pesquisa realizada pelo Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental (LPAE), ligado à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), podem sofrer com outro poluente, o ozônio (O3), um dos componentes que mais preocupam ambientalistas e elemento responsável pela má qualidade do ar paulistano. De acordo com biólogos que participaram do estudo, o ozônio se concentra mais nas alturas porque depende da luz do sol para se formar. Assim, em áreas com muitos prédios existe muita sombra na altura da rua; com isso, o ozônio vai para o alto.

Para especialistas e leigos

Não é abominável ler aquelas bulas de remédio que parecem estar escritas em grego? Pois é, até o final deste ano, os laboratórios terão de fabricar duas bulas para os medicamentos: uma na caixa, para leigos, e outra no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para os médicos. Outra norma a ser inserida é o maior espaçamento entre os parágrafos para facilitar a leitura. Algumas informações contidas nas bulas omitem alguns perigos, como o caso de anti-inflamatórios que tiveram suas bulas comparadas com as dos Estados Unidos e não continham o alerta a problemas cardiovasculares.

 

 

Deixar o

cérebro em forma

não é tão caro

Muitas empresas de videogame argumentam que o seu produto ajuda a exercitar o cérebro do usuário de modo a potencializar seu funcionamento e agilidade e retardar o envelhecimento. Especialistas do grupo Which?, do Reino Unido, chegaram à conclusão de que os jogos de videogame estão no mesmo nível de eficácia que outras atividades comuns, como palavras cruzadas, sudoku ou navegar na internet.

Células-tronco mais seguras

Cientistas canadenses e ingleses obtiveram células-tronco pluripotentes induzidas (iPS, em inglês) sem a utilização de vírus. As células iPS são feitas a partir de células adultas – da pele, por exemplo – reprogramadas para se tornar células-tronco. A reprogramação era feita por meio de um vírus, o que poderia trazer complicações caso esse tipo de célula fosse usado em tratamento com humanos. Agora, os cientistas conseguiram induzir uma célula adulta usando apenas uma parte do DNA, chamada “piggyBac”.

Tubarão-baleia

Um grupo de ecologistas fi lipinos encontrou na região leste do arquipélago um fi lhote de tubarãobaleia de apenas 38 centímetros de comprimento, o menor exemplar vivo achado até agora desse que é o maior peixe do mundo. O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) informou que o animal foi descoberto na província de Sorsogon, 350 quilômetros a sudeste da capital do país, Manila, e foi fotografado antes de ser devolvido ao mar.

Segundo os ativistas, sua pequena cauda havia fi cado presa em uma das cordas que amarram os navios à praia. a descoberta dá esperança aos cientistas de que os tubarões-baleia possam ter escolhido para algum fi m a baía de Sorsogon, onde nadar com os gigantescos animais já virou uma das maiores atrações turísticas das Filipinas. até agora, de acordo com a WWF, o único exemplar de fi lhote menor que o encontrado pelos fi lipinos havia sido achado no útero de uma fêmea que fi cou encalhada em 1996. Maior animal dentro da família dos esqualos, o tubarão-baleia (Rhinchodon typus) pode medir até 20 metros de comprimento e pesar 18 toneladas. Mas, mesmo com todo esse porte, ele não representa perigo para o homem, uma vez que se alimenta exclusivamente de microrganismos do plâncton marinho. Esse animal chega a viver 100 anos e nada em todos os mares temperados do planeta, com exceção do Mediterrâneo.

 

O peito, no Rio e na Alemanha

Angela Merkel, atual chanceler da alemanha, foi o personagem mais representado no Carnaval da cidade de Colônia em 2009. Quase sempre com seu busto proeminente posto em evidência, como na alegoria da foto (direita), que desfi lou pelas ruas da cidade no alto de um carro. Políticos e personagens da vida pública são os alvos preferidos das sátiras carnavalescas na alemanha. la Merkel, conhecida pelo seu recato e gosto discreto na maneira de se vestir, aparece de maneira bem distinta nessa interpretação produzida pela imaginação dos foliões alemães, à qual não falta sequer a bandeira preta/amarela/vermelha da alemanha. Já no rio de Janeiro, as coisas são bem diferentes. Para os cariocas, peito é peito, e a bela proprietária de um par deles (esquerda) não precisa de nenhuma chancela governamental para expô-los no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. No rio, beleza é para se mostrar… e se ver.

 

Tartarugas albinas

As duas tartaruguinhas albinas da foto fazem parte de um grupo de cerca de 300 mil quelônios nascidos entre meados de dezembro de 2008 e fevereiro deste ano na Reserva Biológica de Abufari, mantida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em Tapauá, no Amazonas. Todos esses animais terão de viver em cativeiro por pelo menos um ano até poderem ser soltos na natureza.

 

Ser workaholic é perigoso!

De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto Finlandês de Saúde Ocupacional, pessoas que trabalham mais de 55 horas semanais têm maior risco de desenvolver demência – o alzheimer é a forma mais comum. O estudo acompanhou cerca de 2.200 funcionários públicos britânicos de meia idade. Esses voluntários fi zeram cinco testes para serem avaliados mentalmente entre 1997 e 1999 e novamente entre 2002 e 2004. Foi constatado que os que trabalhavam demais tinham pontuação inferior aos que cumpriam horário regular de ocupação.

 

 

Agenda

Amigos do mar

A arcor do brasil e a base de Ubatuba do projeto TamariCMbio (instituto Chico Mendes de Conservação da biodiversidade) lançam a revista Amigos do mar – parcerias pela vida marinha. a publicação busca documentar e divulgar as pesquisas e as ações socioambientais vinculadas à base de Ubatuba (SP) e voltadas para a proteção da riqueza da vida marinha. iniciado em 1980, o Projeto Tamar se dedica ao trabalho científico e de proteção das cinco espécies de tartarugas marinhas encontradas no mar brasileiro. São 21 bases ao longo do litoral, duas delas apoiadas pela arcor do brasil – a de Ubatuba, desde 2003, e a de Florianópolis, desde 2006.

Informações: www.institutoarcor.org.br

 

Qualidade do ar e poluição em ambientes interiores

A

empresa Nalco, em parceria com a Escola Politécnica da USP, realiza curso para formar cidadãos cientes da qualidade do ar e da poluição em ambientes interiores. São 35 horas de aula abordando questões como ações para controle da qualidade do ar, alergias respiratórias e qualidade do ar com efi ciência energética. O evento terá a presença de Thassanee Wanick, presidente do Green building Council brasil.

Quando: de 24 de abril a 20 de junho.

Horário: sextas-feiras, das 17h às 20h, e sábados, das 9h às 13h, em semanas alternadas.

Local: Escola Politécnica da USP/ Pece. Edifício de Engenharia de Minas e de Petróleo – av. Prof. Mello Moraes, 2.373, São Paulo, SP, 05508-900.

Informações: fones (11) 2106-2400 (Grande São Paulo), 0800-726-0660 (outras localidades) ou e-mail atendimento@pece.org.br ou www.pece.org.br

Estação Natureza

A Estação Natureza São Paulo é uma exposição permanente realizada pela Fundação O boticário em parceria com a Estação Ciência da USP. Seus visitantes embarcam num trem em que cada vagão representa um dos seis biomas brasileiros.

Quando: de terça a sexta-feira, das 8h às 18h; sábados, domingos e feriados (exceto segunda-feira), das 9h às 18h.

Onde: Estação Ciência – rua Guaicurus, 1.394, São Paulo.

Informações: fone (11) 3673-7022.

Biodiversidade em crise

O Museu de Zoologia da USP realiza a mostra “Crise da biodiversidade: a natureza ameaçada”, que reúne 30 fotos de andré Pessoa, painéis, palestras, documentários e material de acervo do museu.

Quando: até 17 de maio, de terça a domingo, das 10h às 17h.

Onde: avenida Nazaré, 481, São Paulo.

Informações: fone (11) 2065-8100 ou www.mz.usp.br

Ecoturismo e aventura no litoral do Paraná

Guaratuba, Caiobá, Matinhos, Pontal do Paraná. São várias as praias do litoral paranaense que cada vez mais recebem visitantes de todo o País e também do Exterior. Mas outra atração vem conquistando um interesse turístico cada vez maior: o ecoturismo e o turismo de aventura. São vários os parques estaduais, reservas de proteção natural de particulares abertas à visitação e unidades de conservação, estas últimas gerenciadas pelo instituto ambiental do Paraná (IAP).

FLORESTA ESTADUAL DO PALMITO – Formada por mais de 500 hectares de vegetação nativa, essa atração está no km 4,3 da Pr-407, conhecida como Estrada das Praias. Uma estrada de 6,5 quilômetros percorre todo o interior da Unidade de Conservação, chegando até o rio dos Correias. É à margem desse rio que podem ser contempladas as áreas formadas por manguezal, com sua fauna e fl ora características. O acesso à área é organizado para grupos com visitas pré-agendadas. Entre os atrativos estão três trilhas: do Jacu, Neuton e uma outra interpretativa com espécies de árvores de grande porte, como o palmito, o jerivá, a fi gueira e a maçaranduba, além de inúmeras orquídeas e bromélias.

RIO DA ONÇA – O Parque Florestal rio da Onça fi ca numa região de restinga a quatro quilômetros da área urbana de Matinhos, entre os balneários riviera e Praia Grande. a restinga é uma área de terreno arenoso, próxima ao mar, com vegetação baixa de infl uência marinha. Na região do parque é mesclada com a mata atlântica, o que torna a visita ao parque uma experiência única. São 118 hectares cortados por trilhas em que podem ser observadas espécies diferentes da fauna paranaense, como quatis, cachorros-domato e veados, e também da fl ora típica da mata atlântica.

MARUMBI – O Parque Pico do Marumbi possui mais de 8 mil hectares de proteção aos ecossistemas da mata atlântica, além de belezas naturais em estado primitivo. O Conjunto Marumbi é composto por nove picos. O mais alto é o morro Olimpo, que, juntamente com três outros cumes – abrolhos, Ponto do Tigre e Gigante – é aberto à visitação pública.

CAMINHO DO ITUPAVA – O Caminho do itupava é uma antiga trilha de 22 quilômetros que liga a capital ao litoral do Estado, estendendo-se do Centro de Visitantes Prainha (na localidade Porto de Cima, em Morretes) até borda do Campo, distrito de Quatro barras. Em meio à exuberância da mata atlântica da Serra do Mar, o itupava é um caminho de belezas naturais e históricas, cruzando rios, vales verdes e montanhas. Entre as principais atrações estão fi gueiras com mais de 50 anos e samambaias centenárias, além de borboletas, bromélias e orquídeas que colorem a trilha que passa sobre o rio ipiranga. De borda do Campo a Prainha, os visitantes levam de seis a oito horas para concluir a caminhada.

PAU OCO – O Parque Estadual do Pau Oco, situado em Morretes, revela em seus 905 hectares um pouco da história do Paraná. Nele os visitantes podem conferir uma pequena fundação de engenho de erva-mate e outra de cachaça – ambas desativadas –, enquanto percorrem o caminho colonial do arraial. O parque possui piscinas naturais e a cachoeira Salto do Fortuna. Com grupos de no máximo 15 pessoas, o parque oferece trabalho de orientação ambiental e um operador de ecoturismo para guiar as visitas. a Cooperguará Ecotur, localizada em Guaraqueçaba, também no litoral paranaense, oferece 11 roteiros diferentes para atendimento a turistas interessados em conhecer a exuberância da natureza regional. a programação inclui banhos de cachoeira, rafting, passeios de barco pela baía dos golfi nhos, revoadas de papagaios, aquários naturais e várias trilhas, entre outros atrativos.

No site www.visiteguaraqueçaba.com.br, é possível escolher o roteiro que mais interessa. É na região de Guaraqueçaba, por exemplo, que se pode observar, em caminhadas por trilhas diversifi cadas, o papagaio-de-cara-roxa, espécie ameaçada de extinção e hoje encontrada apenas no litoral do Paraná, sul de São Paulo e norte de Santa Catarina.

SERVIÇO

Calango Expedições – (41) 3462-2600. Site www.calangoexpedicoes.com.br.

Gondwana Brasil – (41) 3566-6339. Site www.gondwanabrasil.com.br.

Ecobikers – (41) 3462-4145. Site www.morretes.com.br/ecobikers. Cormorano Ecoturismo & Aventura – (41) 8403-8056. Site www.cormorano.com.br.

Cooperguará – informações no site www.visiteguaraquecaba.com.br ou (41) 3482-1313/ (41) 3339-4638 ou na cooperativa, que fica na avenida ararapira, s/n, em Guaraqueçaba.

Informações gerais sobre cada um dos parques podem ser obtidas no endereço eletrônico do Portal de Unidades de Conservação: http://www.uc.pr.gov.br/

Hotéis de charme em Paris

Indicar o bairro de Saint-Germain-des-Prés como ponto de hospedagem ideal em Paris é quase uma unanimidade. Ligada à vida intelectual da capital francesa, a região tem seu charme nas livrarias, cafés, galerias de arte, museus, antiquários e lojas de luxo instaladas em suas ruas. E até hoje o bairro é reduto de jornalistas, atores e políticos. Quatro charmosos hotéis em Saint-Germain-des-Prés são a nova aposta da Françatur Operadora em matéria de hospedagem na capital francesa. São estabelecimentos de três ou quatro estrelas, como o Hotel Artus. Depois de passar por uma reforma em 2006, ele ostenta contemporaneidade em todo o seu décor. Cores claras e formas arrojadas estão por toda a parte nesse hotel. Em frente à igreja Saint Germain-des-Prés está o Le Madison, um hotel-boutique marcado pelo clima aconchegante e artsy. Móveis clássicos e modernos dividem o espaço com quadros e tapetes na composição de um delicioso cenário para hospedagem. Já o Hotel de Buci é uma residência pequena com 24 quartos ultraelegantes. Segue a mesma linha de ambientação dos outros hotéis do grupo Maurice Hurand: mobiliário antigo, aconchego, uma atmosfera realmente parisiense. Na esquina da charmosa praça Palais Bourboun está o Bourgogne & Montana, um edifício do século 18 com ares aristocráticos e suítes deslumbrantes.

Todos os hotéis citados estão a poucos passos de museus como D’Orsay e Louvre, Place de La Concorde, Jardin des Tuileries, entre outras paradas obrigatórias em Paris. As diárias custam em média 250 euros.

Mais informações – www.francatur.com.br ou ligue para (11) 3253-3163.

<

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR