Volta ao mundo

CONFRONTO DESIGUAL

Um menino e um lutador de sumô ficam frente a frente numa exibição antes do início do Grande Torneio de Sumô, realizado em Los Angeles em junho. Embora seja marcado pelos competidores de porte avantajado, esse esporte japonês possui várias categorias – as adultas vão desde o peso leve (até 85 kg para homens e 65 kg para mulheres) até o absoluto (sem limite de peso).

Jovem supernova

A explosão de uma estrela, há 140 anos, resultou na morte desse corpo celeste, fenômeno conhecido como supernova. Batizada de G1.9+0.3, ela não foi percebida antes devido à poeira cósmica. A descoberta foi feita por meio do telescópio Chandra, da Nasa. A supernova é a mais jovem já registrada. Os primeiros indícios dela foram observados em 1985, por David Green, astrônomo da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. A última supernova foi identificada em 1680. Essa é a primeira vez que os cientistas têm oportunidade de assistir ao fenômeno.

Fauna da Terra tem redução de 27%

De acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF) e a Sociedade de Zoologia de Londres (SZL), o número de espécies aquáticas e terrestres caiu 27% entre 1970 e 2005. Segundo o Índice Planeta Vivo, que acompanha cerca de 4 mil espécies, o peixe-espada é um dos mais atingidos, com queda de 28% em cinco anos. As aves marinhas tiveram redução de 30% desde a metade dos anos 1990 e espécies como o antílope africano e o tubarão-martelo (foto) correm risco de desaparecer. A WWF afirma que a destruição dos hábitats e o comércio de animais são as maiores causas do declínio das populações.

Borboletário britânico

O Butterfly World, que está sendo erguido perto de St Albans, no Reino Unido, promete abrigar 10 mil borboletas de 250 espécies em uma área de cerca de 90 metros de largura. A iniciativa é uma resposta ao desaparecimento de 75% das borboletas do país nos últimos 20 anos, devido à degradação ambiental. No “borboletário”, os animais ficarão soltos em uma cúpula com jardins contendo plantas da região, a fim de atrair as espécies típicas. Além disso, a atração também proverá facilidades para trabalhos escolares e pesquisas. O Butterfly World deve ficar pronto até março de 2011.

Geleira peruana desaparece

Segundo cientistas da Unidade de Glaciologia do Instituto Nacional de Recursos Naturais (Inrena), em Lima, o aquecimento global foi a causa do desaparecimento da geleira Broggi, localizada na Cordilheira Branca peruana, a cerca de 400 quilômetros da capital. Em 1995, a geleira tinha mais de 1,8 km2, mas dez anos depois ela sumiu do mapa. Outra geleira, a Pastoruri, também na Cordilheira Branca, retrocedeu de um nevado (montanha com neve permanente) para uma simples cobertura de gelo, depois que 700 km2 dela derreteram. A superfície da Cordilheira Branca, que atravessa o centro do país, teve uma diminuição de gelo de 25% em relação a 1970. Marco Zapata, diretor da Inrena, lembrou que, enquanto a média de retrocesso anual das geleiras era de 8 a 9 metros entre 1948 e 1977, agora esse número aumentou para 20 metros.

Descendentes do TIRANOSSAURO

Cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, descobriram que as aves, como a galinha e o avestruz, vieram do tiranossauro. A equipe chegou a essa conclusão a partir da análise detalhada das estruturas protéicas retiradas dos fósseis.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus