Volta ao mundo

Planetas por atacado

O Kepler 452-b, uma das novidades da supersafra divulgada em maio pela Nasa: a tendência é de que as descobertas de exoplanetas sejam cada vez mais comuns
O Kepler 452-b, uma das novidades da supersafra divulgada em maio pela Nasa: a tendência é de que as descobertas de exoplanetas sejam cada vez mais comuns

O uso de uma nova técnica estatística, que exige a obtenção de uma taxa de confiabilidade acima de 99%, serviu para a Nasa, a agência espacial americana, autenticar em maio a existência de 1.284 novos planetas, a partir de uma lista de 4.302 “candidatos” coletada pelo telescópio espacial Kepler em julho de 2015. Foi o maior anúncio de planetas extrassolares (ou exoplanetas) já feito. O lote abrange ainda 1.327 candidatos que têm boa probabilidade de ser outros mundos, mas não atingiram o índice de 99% e, por isso, exigirão mais estudos para sua real identificação. Entre os novos planetas estão 100 com o tamanho da Terra e nove situados dentro da chamada zona habitável, na qual há condições para a existência da água em estado líquido e, portanto, de vida como a conhecemos. Na ocasião do anúncio da Nasa, Natalie Batalha, cientista da Missão Kepler no Centro de Pesquisas Ames, na Califórnia, disse que, segundo os cálculos, pode haver apenas na Via Láctea mais de 10 bilhões de planetas possivelmente habitáveis. Novos telescópios, como o James Webb, da Nasa (programado para ser lançado ao espaço no fim de 2018), serão capazes de procurar sinais de vida pela observação da luz de estrelas filtrada pelas atmosferas desses exoplanetas. (Confira mais informações sobre espaço na pág. 58 desta edição.)

 

Tapete azul

O mar de campânulas perto de Halle dá ao azul o domínio da paisagem
O mar de campânulas perto de Halle dá ao azul o domínio da paisagem

Em meados de abril, as campânulas silvestres florescem em Hallerbos, área florestal da Bélgica próxima da cidade de Halle, tornando o azul a cor predominante da paisagem. A planta domina o ambiente de tal forma nessa época que forma um tapete azul, justificando o apelido “Floresta Azul” dado à região.

 

Música ajuda na aprendizagem

2_PL521_VoltaMundo3

Levar bebês para brincar em meio a atividades musicais pode estimular suas habilidades cognitivas e ter um impacto de longo prazo, dizem cientistas da Universidade de Washington em Seattle (EUA). Em seu estudo, 47 crianças de nove meses de idade foram a 12 sessões regulares de brincadeiras, em algumas das quais houve execução de músicas, e mostraram quatro semanas depois uma capacidade maior para processar sons da fala e ritmos musicais. Os pesquisadores divulgaram os resultados em abril, na revista PNAS, e planejm testar as crianças, quando elas tiverem 2,5 anos, para verificar se a experiência as ajudou a desenvolver a linguagem.

 

Na ressaca do petróleo

2_PL521_VoltaMundo4

Maior exportador de petróleo do mundo, a Arábia Saudita parece ter enfim concluído que sua economia não pode depender eternamente desse combustível fóssil. (Até recentemente, o petróleo representava 90% da receita do reino, mas a queda do preço do barril levou o país a um inédito déficit de US$ 100 bilhões em 2015.) O rei Salman bin Abdulaziz anunciou em abril o apoio do seu gabinete ao plano Saudi Vision 2030, que inclui medidas como diversificação, privatização de partes de empresas estatais, aumentos de impostos, cortes em despesas e subsídios e a criação de um fundo soberano de US$ 2 trilhões. A população saudita, habituada a ter água, petróleo e energia a preços subsidiados, certamente vai reclamar quando esses itens começarem a pesar mais no orçamento.

 

2_PL521_VoltaMundo5é o risco aumentado de doenças coronarianas apresentado por enfermeiras que trabalharam em turnos rotativos à noite durante dez ou mais anos, ante profissionais que não trabalharam à noite. A constatação, feita por um estudo americano, amplia as evidências que apontam que o trabalho em turnos, em especial à noite, pode prejudicar a saúde.

 

Ataque às carpas

Carpas na Austrália: proliferação a ser inibida pelo vírus da herpes
Carpas na Austrália: proliferação a ser inibida pelo vírus da herpes

Assim como o coelho, a carpa foi levada para a Austrália pelo homem, em meados do século 19, e, sem predadores naturais, tornou-se uma ameaça à fauna aquática local. O mais recente plano das autoridades australianas para combater a espécie invasora estima erradicar milhões de exemplares do peixe disseminando entre essa população o vírus do herpes. O custo previsto não é tão alto assim: US$ 11 milhões.

 

Flórida X Mudança climática

2_PL521_VoltaMundo7

Muitos americanos ainda podem ter dúvida sobre o aquecimento global, mas não na Flórida: uma pesquisa recente mostrou que 81% dos habitantes do estado acreditam que a mudança do clima está ocorrendo agora (eram 63% em 2012). A razão para esse índice elevado é simples – os moradores já lidam no dia a dia com os obstáculos produzidos pelas transformações climáticas. A Nasa enfrenta inundações em áreas do Cabo Canaveral e do Kennedy Space Centre, e Miami Beach já investe US$ 500 milhões em um projeto para elevar estradas e em um sistema de bombeamento para deter a água das enchentes. Mas o principal problema é a invasão da água salgada, que penetra no subsolo e pode interferir nas reservas de água potável de 6 milhões de habitantes do estado.

 

Fim abreviado

2_PL521_VoltaMundo8

O asteroide que caiu no México há 66 milhões de anos pode não ter causado o fim dos dinossauros, mas apenas sacramentado um declínio iniciado cerca de 48 milhões de anos antes. Baseada na árvore filogenética (visão gráfica das relações evolutivas entre espécies), a hipótese, do pesquisador britânico Manabu Sakamoto, da Universidade de Reading, foi divulgada em abril na revista PNAS. Ele notou que o ritmo com que novas espécies de dinossauros surgiam começou a cair, ante a taxa de extinção das espécies antigas, desde há 114 milhões de anos. As mudanças decorrentes da queda do asteroide teriam liquidado a resiliência desses répteis.

 

2_PL521_VoltaMundo9milhões de genomas humanos serão sequenciados pela empresa britânica AstraZeneca e pelo pesquisador americano Craig Venter na busca de pistas para novos medicamentos. O projeto, que durará dez anos, é o maior já realizado por uma indústria farmacêutica. O material examinado inclui 500 mil amostras de DNA coletadas pela AstraZeneca em testes clínicos.

 

2_PL521_VoltaMundo10do habitat histórico do leopardo foi perdido desde 1750, segundo um estudo publicado em maio na revista PeerJ. Há cerca de 250 anos, esse felino ocupava uma área de 35 milhões de quilômetros quadrados, espalhada por África, Oriente Médio e Ásia. Hoje, esse território encolheu para 8,5 milhões de quilômetros quadrados. Na Ásia, seis regiões perderam 95% do habitat do animal.

 

Sob o domínio da poluição

Céu encoberto pelo smog na Cidade do México no início de maio: perigo para a saúde
Céu encoberto pelo smog na Cidade do México no início de maio: perigo para a saúde

O smog (poluição do ar causada pelas emissões de indústrias e de veículos a combustão) que cobriu a Cidade do México em 2 de maio levou a prefeitura local a tomar medidas drásticas já conhecidas dos habitantes. No dia seguinte, 40% dos veículos tiveram a circulação proibida e as indústrias locais foram obrigadas a reduzir as emissões. O setor de negócios alertou na ocasião que, desde abril, os episódios de piora na qualidade do ar na cidade já haviam causado prejuízos de mais de US$ 300 milhões. Mas o caso é complexo: localizada em um vale, a região metropolitana da Cidade do México tem dificuldade maior para dispersar os poluentes liberados no ar, que são muito perigosos para a saúde humana. Cerca de 21 milhões de mexicanos vivem na área.

 

Fraudes que custam caro

2_PL521_VoltaMundo12

A informação de que a Volkswagen pôs em 11 milhões de seus veículos um dispositivo para manipular dados de emissão de poluentes, divulgada em setembro de 2015, continua a produzir estragos para a fabricante alemã. Em abril, a montadora definiu com um tribunal da Califórnia um acordo que inclui o compromisso de comprar nos Estados Unidos até 480 mil carros da marca equipados com o malfadado aparelho. Essa “recompra” deverá custar à empresa mais de US$ 7,9 bilhões. O acordo fechado também prevê investimentos no desenvolvimento de tecnologia verde para os automóveis. No mesmo mês, a Mitsubishi, sexta montadora japonesa, admitiu que usou em seus miniveículos conhecidos como kei cars (como o da foto abaixo) métodos fraudulentos de verificação de economia de combustível por 25 anos, tempo bem maior do que se imaginava. A divulgação da farsa fez o valor de mercado da empresa cair cerca de US$ 3,9 bilhões (50% do total) em uma semana. A vulnerabilidade da empresa levou a rival Nissan a adquirir 34% da marca, por US$ 2,2 bilhões, e se tornar controladora dela. Segundo analistas, esse valor foi 50% do necessário antes do escândalo para concretizar a compra.

 

Barco-robô

O Sea Hunter em teste na costa de San Diego (Califórnia): autonomia na caça a submarinos e minas
O Sea Hunter em teste na costa de San Diego (Califórnia): autonomia na caça a submarinos e minas

Os robôs estão chegando aos mares: a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (Darpa, na sigla em inglês) e a Marinha dos Estados Unidos estão testando a maior embarcação não tripulada já construída. Com 40 metros de comprimento, o “Sea Hunter” (Caçador do Mar) foi concebido para operar por sua própria conta e está equipado com radar, sonar, câmeras e Sistema de Posicionamento Global. Ele pode viajar até 18 mil quilômetros para descobrir submarinos invisíveis ao sonar e minas submarinas. O “Sea Hunter” ficará em testes na costa de San Diego por dois anos e, por ora, não há planos de armá-lo. Seguradoras já cogitam do uso do barco-robô em áreas infestadas por piratas, enquanto outras pessoas temem o que aconteceria se hackers assumissem o comando dessa embarcação.

 

Vício tecnológico

Muitas pessoas consideram que o uso de celulares e outros dispositivos móveis que tomaram boa parte do mundo de assalto já se tornou viciante, especialmente para os jovens. A esse respeito, a organização americana sem fins lucrativos Common Sense Media, que estuda o uso da tecnologia por crianças, realizou recentemente uma pesquisa com mais de 1.200 adolescentes e pais e encontrou resultados que dão o que pensar, mesmo considerando-se que não se trata de um estudo internacional. Confira alguns desses dados a seguir.

2_PL521_VoltaMundo14

 

Males da solidão

Sentir-se sozinho ou socialmente isolado significa ter uma tendência 30% maior de sofrer uma doença cardíaca ou um acidente vascular cerebral, segundo um estudo britânico publicado em abril na revista Heart. A taxa é parecida à de fatores como ansiedade ou tensão no ambiente profissional. Os cientistas do estudo frisam que a solidão e o isolamento social podem estimular hábitos não saudáveis, como tabagismo, alcoolismo, alimentação ruim e pouca atividade física. Segundo outra pesquisa publicada na mesma época, a perda de um companheiro representa um risco 41% maior de a pessoa apresentar arritmia cardíaca.

 

Destino Marte

Concepção artística da Red Dragon pousando no Planeta Vermelho: Musk quer que ela esteja em Marte já em 2018
Concepção artística da Red Dragon pousando no Planeta Vermelho: Musk quer que ela esteja em Marte já em 2018

O bilionário Elon Musk, proprietário da fabricante de carros elétricos Tesla e da empresa de transporte espacial SpaceX, mantém-se firme no seu plano de colonizar Marte. Em abril, ele anunciou o envio de uma cápsula não tripulada ao planeta em 2018. Com o tamanho de um carro de família grande, a cápsula a ser usada, a Red Dragon (Dragão Vermelho) – que já leva suprimentos à Estação Espacial Internacional –, ainda não é adequada para levar astronautas além da Lua, mas já serviria para se avaliar a possibilidade de ir a Marte. A ideia de Musk é remodelar a Red Dragon para pousar em qualquer ponto do Sistema Solar. O foguete que a levará, o SpaceX Falcon, deverá estrear no fim de 2016 no Cabo Canaveral, na Flórida. Para Musk, Marte é uma espécie de “plano B” da humanidade, caso a Terra entre em colapso.

 

2_PL521_VoltaMundo16grau Celsius foi o avanço da temperatura no mundo em março, na comparação com a média do século 20, segundo a Agência Meteorológica do Japão. O recorde anterior era de fevereiro: 1,04° C. Os registros da agência começaram em 1891 e revelam que cada um dos últimos 11 meses a partir de março foi o mais quente já observado para aquele mês.

 

Gene da juventude

A atriz Susan Sarandon: idade menor do que a que aparenta
A atriz Susan Sarandon: idade menor do que a que aparenta

Um estudo holandês divulgado em abril pode responder a um dos mistérios relacionados às feições humanas: por que certas pessoas aparentam ser mais jovens do que outras da mesma idade. Segundo cientistas do Centro Médico Erasmo, de Roterdã, o gene MC1R (ligado ao cabelo ruivo e à pele clara) está especificamente relacionado à idade aparente da pessoa. Notou-se que portadores de mutações nesse gene pareciam ter, em média, dois anos a mais do que na realidade. Se confirmada, a descoberta poderá dar à ciência o acesso, em nível molecular, às mudanças faciais das pessoas com a idade e a formas de retardar os detalhes mais visíveis do envelhecimento.

 

Mindfulness contra depressão

2_PL521_VoltaMundo18

Práticas de atenção plena (mindfulness), como meditação e ioga, passaram com louvor em um estudo sobre tratamento de depressão feito na Universidade de Oxford (Inglaterra). A pesquisa revelou que as práticas funcionaram como remédios antidepressão conhecidos e não causaram efeitos colaterais. Os pacientes de depressão que recorreram a essas técnicas apresentaram uma tendência 31% menor de ter recaídas nas 60 semanas seguintes. A pesquisa inglesa foi divulgada na revista JAMA Psychiatry em abril.

COMPARTILHAR