Volta ao mundo

Água lunar

Astronauta da Apollo 17 na superfície da Lua: amostras recolhidas já tinham pistas da presença de água no satélite (Foto: Nasa)

A imagem da Lua como um astro totalmente seco tem mudado nos últimos anos, e um novo estudo publicado em julho na revista Nature Geoscience reforça essa tendência. De acordo com a pesquisa, depósitos vulcânicos do solo lunar contêm em seu interior 0,5% de água. A conclusão foi obtida a partir da medição, feita por espectômetros orbitais, da luz refletida na superfície do nosso satélite natural. Os comprimentos de onda de luz absorvidos e refletidos pelo solo dão uma noção de quais minerais o constituem. A presença de água na Lua havia sido constatada inicialmente em 2008, quando foram descobertas pequenas quantidades do líquido em fragmentos de vidro vulcânico trazidos pelos astronautas das missões Apollo 15 e 17. Em 2011, pesquisadores encontraram em formações de cristais nesses fragmentos volumes de água similares aos de determinados basaltos terrestres. O autor do novo estudo, Ralph Milliken, da Universidade Brown (EUA), ressalta que as amostras coletadas pelos astronautas da missão Apollo “não são anômalas” e conclui: “Com isso, pode ser que a presença de água seja uma condição normal no interior da Lua”. A notícia é ótima para aqueles que pretendem estabelecer bases no satélite.

 

Domingo Alzugaray (1932-2017)

Morreu no dia 24 de julho, em São Paulo, o empresário Domingo Alzugaray, publisher e fundador da Editora Três, que publica PLANETA. Nascido em Victoria, na Argentina, Alzugaray formou-se em perícia mercantil, mas preferiu iniciar a carreira como ator, trabalhando em teatro e cinema. Atuou também em fotonovelas, até ser convidado pela Editora Abril, no Brasil, para participar da produção de revistas como Veja. Nessa editora, foi diretor da Divisão de Revistas e diretor comercial. Em 1972, deixou a Abril para criar a Editora Três, ao lado de Luis Carta e Fabrizio Fasano. A primeira revista a ser produzida pela Três foi PLANETA, ainda em 1972. A editora lançou também Status, a primeira revista brasileira voltada para o público masculino, e vários outros títulos, nos formatos revista, fascículos, livros e jornal. Atualmente, a Três publica, além de PLANETA, as semanais IstoÉ e IstoÉ Dinheiro e as mensais Menu, Motorshow e Dinheiro Rural.

 

mil quilos de ouro da melhor qualidade estão no veio que a mineradora New Talisman Gold Mines achou na Garganta de Karangahake, na Ilha Norte da Nova Zelândia. A empresa pretende começar a retirar ouro do veio no início de 2018, mas a comunidade local quer bloquear a extração. O local está numa área de preservação ambiental e é destino turístico.

 

Explosão de vida

Atol de Bikini: biodiversidade “notavelmente resiliente” (Foto: iStock)

O atol de Bikini, local de vários testes atômicos dos Estados Unidos há mais de 70 anos, mostra hoje uma admirável – embora algo fora do comum – biodiversidade. A revelação foi feita a partir de um estudo de pesquisadores americanos, apresentado numa série de TV exibida pela rede pública PBS. No trabalho, os mergulhadores investigaram principalmente as águas próximas de uma cratera aberta por uma bomba de hidrogênio. Há relatos de corais do tamanho de um carro, caranguejos alimentando-se de cocos com material radiativo e peixes em abundância, como caranhos, atuns e tubarões. Entre estes últimos, foram vistos exemplares sem a segunda barbatana dorsal. Na opinião de Steve Palumbi, professor de ciências marinhas da Universidade Stanford e líder do estudo, a biodiversidade local é “notavelmente resiliente”.

 

Tentativa extrema

Sudan, o último rinoceronte-branco do norte macho vivo: esperma usado na experiência (Foto: Divulgação)

Hoje em dia só existem vivos três rinocerontes-brancos do norte – um macho de 43 anos, Sudan, e duas fêmeas, mãe e filha, todos numa reserva do Quênia. Como as fêmeas têm problemas para procriar, cientistas vão arriscar uma fertilização in vitro para reverter a extinção dessa subespécie, caçada por causa de seu chifre. Três óvulos de três rinocerontes-brancos do sul (subespécie menos ameaçada) fêmeas, mantidas em um parque britânico, vão ser fertilizados em um laboratório italiano com o esperma de Sudan. Se tudo der certo, os nove óvulos serão implantados em fêmeas de rinoceronte-branco do sul até o fim deste ano. A gravidez pode durar até 18 meses.

 

Maconha legal

Desde 19 de julho o Uruguai permite que a maconha seja produzida, comercializada e consumida legalmente em seu território. Primeiro país a legalizar a droga, nosso vizinho já havia sancionado a medida há quatro anos, mas só agora a erva começou a ser vendida em farmácias. A experiência uruguaia certamente está sendo acompanhada por outros países, desejosos de avaliar se uma política como essa é preferível ao combate à droga adotado até agora. Conheça a seguir alguns números desse novo mercado.

 

Eficiência questionável

O Knightscope K5: tombo na fonte (Foto: Divulgação)

Na vida real, policiais-robôs ainda precisarão de ajustes para se incorporar em definitivo à rotina do trabalho. Construído para patrulhar escritórios e shopping centers, o modelo americano Knightscope K5 fracassou quando uma de suas unidades foi posicionada em um prédio comercial de Washington, a capital dos Estados Unidos. Em vez de se demonstrar um vigilante eficiente, o aparelho que lembra uma pequena ogiva foi encontrado dentro de uma fonte próxima ao edifício. Aparentemente, o robô não soube lidar com os degraus da pequena escada que leva à fonte. Segundo Stacy Dean Stephens, vice-presidente de marketing e vendas da Knightscope, a ocorrência foi um “incidente isolado” no qual “nenhuma pessoa foi prejudicada ou envolvida de qualquer forma”.

 

Valongo preservado

Cais do Valongo: novo Patrimônio Mundial da Unesco (Foto: Divulgação)

O Cais do Valongo, sítio arqueológico situado na zona portuária do Rio de Janeiro, recebeu em julho o título de Patrimônio Mundial da Unesco. O reconhecimento, que busca estimular a preservação de bens culturais considerados relevantes para a humanidade, torna o local o 21º sítio brasileiro inscrito na Lista do Patrimônio Mundial. O Cais do Valongo foi o maior porto de entrada de negros escravizados na América Latina: por ele teriam passado entre 500 mil e 1 milhão de africanos. Erguido em 1811, ele passou por várias mudanças até ser aterrado em 1911. Foi revelado em 2011, durante escavações das obras do Porto Maravilha, e se tornou o maior vestígio material das raízes africanas nas Américas. O Rio de Janeiro fez do espaço um monumento preservado e aberto à visitação pública.

 

Partícula nova

O Grande Colisor de Hádrons (foto acima), da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (Cern), detectou uma nova partícula subatômica, a Xicc++, cuja combinação de quarks (os menores elementos básicos da matéria conhecidos) nunca fora vista antes. Pesada e instável, a Xicc++ integra a família dos bárions, componentes de quase toda a matéria à nossa volta. A partícula já estava prevista no Modelo Padrão, a principal teoria das partículas fundamentais que compõem a matéria e as forças que as regem. Essa teoria ainda não explica a existência da matéria escura e da energia escura – juntas, ambas formam 95% do universo.

 

mil anos de idade têm os esqueletos encontrados em julho na província de Shandong, na China, cuja altura surpreendeu os pesquisadores: eles mediam 1,8 metro ou mais. O mais alto teria 1,9 metro. Embora frequente hoje, essa altura era bem incomum na época em que os “gigantes” viveram. A notícia foi divulgada pela agência chinesa Xinhua.

 

Obesidade e gravidez

Mulheres que engravidam obesas têm mais chance de gerar bebês com problemas sérios de nascença, indica um estudo do Instituto Karolinska (Suécia) divulgado em junho na revista British Medical Journal. A pesquisa, que analisou informações de mais de 1,2 milhão de bebês suecos vivos nascidos entre 2001 e 2014, revelou uma escala crescente de risco para problemas cardíacos, distúrbios no sistema digestório e malformações de membros ou órgãos genitais. Os dados também mostraram que mesmo bebês de mães com sobrepeso apresentam uma tendência maior de manifestar problemas de saúde no primeiro ano de vida.

 

Atenção maior para as filhas

Pai com filha: mais atenção (Foto: iStock)

Um detalhe interessante da paternidade emergiu de um estudo americano divulgado em maio na revista Behavioral Neuroscience: pais de filhas dedicam mais atenção às suas crianças do que os que têm filhos. A pesquisa, liderada por Jennifer Mascaro, da Universidade Emory, acompanhou durante 48 horas as interações entre pais e suas crianças. Os pais de filhas passaram 60% mais tempo respondendo atentamente a suas crianças do que os pais de filhos. Os primeiros também usaram um tempo cinco vezes maior cantando e assobiando com suas filhas do que os demais, e falaram mais francamente com elas sobre emoções, como tristeza. O resultado sugere que um preconceito de gênero inconsciente pode influenciar a maneira como os pais tratam suas crianças.

 

Mobilidade em transformação

Os tempos dos automóveis movidos a combustíveis fósseis estão ficando decididamente para trás. Algumas novidades recentes nessa área reforçam a tendência.

 

 

mil casas serão construídas pelo Facebook na região de Menlo Park (Califórnia) para amenizar o déficit de moradias causado pelo crescimento das empresas de tecnologia no Vale do Silício. As casas formarão uma “vila”, que terá ainda escritórios e comércio, e estarão à venda para qualquer interessado.

 

Elefante na pista

Elefante-do-ceilão invade a estrada: rotas de migração interrompidas (foto: AFP Photo / Ishara S. Kodikara)

O desenvolvimento econômico do Sri Lanka, que leva ao desmatamento, é o principal desafio para a sobrevivência do elefante-do-ceilão, uma das subespécies (e a maior em tamanho) do elefante asiático. Com uma área de pouco mais de 65.000 km2, a ilha ao sul da Índia protege o animal por lei, mas seu pequeno território acaba levando a situação a impasses como o da fotografia acima: à medida que o desaparecimento das florestas interrompe as rotas migratórias desses animais, eles são obrigados a se defrontar com a civilização. A população total de elefantes-do-ceilão, que era de 14 mil exemplares no começo do século 19, hoje não alcança 6 mil exemplares.

 

Evolução complicada

Para educador turco, ensinar evolução é difícil (Foto: iStock)

A Turquia resolveu em junho abandonar o ensino da teoria da evolução de Charles Darwin nas escolas. Segundo Alpaslan Durmus, diretor do conselho de educação do país, a evolução é discutível, controversa e muito complicada para a cabeça dos estudantes. “Acreditamos que esses assuntos estão além da sua [dos alunos] compreensão”, afirmou Durmus em um vídeo divulgado no site do Ministério da Educação. A medida se soma a várias outras decisões que indicam um crescente afastamento do governo comandado por Recep Tayyip Erdogan em relação ao secularismo instituído pelo fundador da moderna nação turca, Mustafa Kemal Atatürk.

 

Ônibus autônomo

Arma: agora nas ruas de Paris (Foto: AFP Photo / Jacques Demarthon)

Não são apenas os carros sem motorista que estão em testes ao redor do mundo. Em Paris, o Arma, um pequeno ônibus autônomo fabricado pela empresa francesa Navya, entrou em julho em fase de testes, prevista para durar seis meses. Três unidades do veículo, movido a eletricidade e com capacidade para levar até 15 passageiros, estão circulando pelo bairro de La Defense, no noroeste da capital francesa. A iniciativa é uma parceria da Navya com a Keolis, multinacional da área de operação de transporte público, e o Sindicato dos Transportes da Île-de-France, que controla a rede de transportes públicos da região de Paris. Lançado em outubro de 2015, o Arma já está em circulação em sete países.

 

mil dólares investiu em 2015 o bilionário americano Peter Thiel para ressuscitar o mamute-lanoso, extinto há 10 mil anos. Thiel, para quem a visão da morte como inevitável é um sinal da “complacência do Ocidente”, doou o dinheiro ao professor de genômica George Church, da Universidade Harvard, cujo laboratório tenta trazer de volta o paquiderme.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus